14° Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza é realizada em Conselheiro Lafaiete e região

      O último sábado, 5, foi o dia de mobilização nacional contra a gripe. A campanha de vacinação vai até o dia 25 de maio. A vacina contra a Influenza é trivalente, protegendo contra três tipos de vírus (H1N1, H3N2 e influenza B, sazonal). Gestantes em qualquer fase da gestação, crianças de seis meses a menores de dois anos, pessoas com 60 anos e mais e trabalhadores da saúde recebem gratuitamente a vacina contra o vírus Influenza. Em Conselheiro Lafaiete, como em todo o país, a meta do centro de saúde é vacinar, pelo menos, 80% da população.
      A vacinação é realizada anualmente e o objetivo da campanha é reduzir a mortalidade e as complicações causadas pelo vírus, principalmente as internações decorrentes das infecções. “Para o município de Conselheiro Lafaiete, neste ano de 2012, foram disponibilizadas pelo Ministério de Saúde 10 mil doses para o início da campanha e, posteriormente, serão disponibilizadas mais doses da vacina, para que mais pessoas possam ser vacinadas”, afirma a enfermeira da Unidade de Vacinação de Conselheiro Lafaiete, Ana Paula de Castro Meireles Gonçalves.
      A meta estipulada pelo Ministério de Saúde é ter 80% da população alvo vacinada. Em Lafaiete e região, durante a campanha de 2011, foram vacinadas 13.380 pessoas, mas pouco mais de 70% da população de idosos recebeu a vacina. “Apesar de não ser cumprida a meta, as vacinas disponibilizadas em 2011 foram suficientes e os casos de gripe através de dados epidemiológicos comprovados foram reduzidos”, relata Ana Paula.
      A funcionária do centro de saúde de Conselheiro Lafaiete, Valéria Cristina Martins, relata que todos os anos, muitas pessoas com sintomas de gripe procuram atendimento médico e que depois da aplicação da vacina os casos diminuem. “Algumas pessoas que chegam ao posto acham que a vacina transmite a gripe e, portanto, preferem não ser vacinadas, mas é aconselhável receber a vacina. Em minha opinião, a vacina deveria ser aplicada em todas as faixas etárias, pois a eficácia é funcional”, diz.
      De acordo com Ana Paula, é comprovado que a vacina não causa a doença, pois é constituída por vírus inativado, o que significa que contém somente vírus mortos. Os processos agudos respiratórios como gripe e resfriado que ocorrem após a administração da vacina são coincidência. “Pode ocorrer em alguns casos de a pessoa já está com o vírus incubado e depois da aplicação da vacina manifestar-se, mas é um processo coincidental, não tendo relação com a vacina. A vacina contra a Influenza tem como principal objetivo evitar a doença e não provocá-la. as faixas etárias que recebem a vacina são consideradas pelo ministério de Saúde de alto risco para morbidade e mortalidade, reforçando assim a necessidade da vacinação nesses grupos, por isso nem toda a população é vacinada”, acrescenta.
      Alguns cuidados devem ser tomados antes da vacinação: “Pessoas que estejam com febre deve aguardar um período de três dias para serem imunizadas e aquelas que são alérgicas a ovo de galinha e seus derivados não devem ser vacinadas, pois a vacina é fabricada e produzida em ovo embrionário de galinha”, explica Ana Paula.
      “Acredito na eficácia da vacina, pois antes de ser vacinada tinha receios, mas depois da vacinação parei de ter gripes fortes durante o ano. Já vacinei contra influenza três, quatro vezes”, declara a lafaietense Maria Alzira, de 70 anos.
      Em Vargem Grande, Gagé Buarque de Macedo, Murtinho, Três Barras, São Vicente, Água Limpa, São Gonçalo, Almeidas, Rancho Novo, Vargas e Mato Dentro, zona rural de Lafaiete, a vacinação já foi realizada no período inicial da campanha. Em Conselheiro Lafaiete, a vacina está disponível em todos os postos de saúde e PSF(s) no horário de 8h às 16h30 e na Unidade de Vacinação, de 7h às 18h.
      Reportagem e foto: Fernanda Silva.

Para copiar e reproduzir qualquer conteúdo da VAN, envie um e-mail para vanufsj@gmail.com, solicitando a reportagem desejada. É simples e gratuito.

Deixe uma resposta