Ilustração: Laila Zin

A procura por escrever a sua história

Ilustração: Laila Zin
Ilustração: Laila Zin

O mundo está cheio de histórias fantásticas para serem conhecidas. Sejam elas reais ou de ficção, estão todas aí em algum lugar, prontas para serem descobertas e fazerem imaginar como seria viver uma outra vida tão fantástica e inspiradora. E o mundo também está cheio de conselhos, jogados brutalmente na nossa cara, querendo recebê-los ou não. Sejam eles bons ou ruins, estão por aí, sendo despejados naqueles que se aventuram andar por algum lugar. Daí você se pergunta: de onde eu vou tirar a minha felicidade? Como vou escrever a minha própria história pra alguém descobrir depois?

Alguns diriam que você tem que acreditar na sua paixão, fechar os olhos, e assumir todos os riscos para seguir seus sonhos. Eles dizem que se você fizer isso, apesar dos problemas, vai conseguir ser feliz de verdade. Que é a emoção, a aventura, que deve mover a sua vida.

Outros dizem que isso é impossível. Que ninguém nasce com uma paixão pré-determinada e que talvez o seu destino seja passar os dias em um emprego simples e fixo, com dinheiro certo, que vai te deixar calmo o suficiente para praticar seus hobbies depois. Que você precisa de segurança, de estabilidade, pra viver a sua vida.

E depois tem alguns que dizem que se você trabalhar o suficiente em qualquer coisa vai conseguir ser bem sucedido naquilo que quer fazer, e que é isso que vai deixar você feliz. Não importa sua casa, ou carro, ou viagens. Que a única coisa que importa é trabalhar por algo que acredita, é isso que faz a história da sua vida.

É bem provável que essas pessoas sejam só tão loucas e perdidas quanto qualquer um de nós, tentando achar um caminho na multidão, acreditando em histórias fantásticas e sorrindo ao pensar que um dia poderão viver aqueles momentos que estão guardados nos sonhos.

O mundo está cheio de pessoas. Elas estão todas aí, procurando aquela coisa especial que elas ainda não sabem exatamente o que é. Mas elas continuam procurando…

TEXTO/VAN: LAILA ZIN

Deixe uma resposta