Oficinas movimentam a Mostra de Cinema de Tiradentes

A semana está sendo marcada por muito trabalho por parte das oficinas que ocorrem na mostra de cinema de Tiradentes. Oficinas como “Cinema na escola: ver e fazer”, “Desenvolvimento e formatação de projetos para TV” e “Roteiro” tiveram seu início na quarta-feira. Marcelo Vindicatto, roteirista de filmes reconhecidos como “O Palhaço” de Selton Mello e “Os Penetras” de Andrucha Waddington, relata sua satisfação em participar pela primeira vez como instrutor da oficina “Roteiro”. Para ele, o enfoque principal da oficina será passar um pouco da sua experiência prática aos alunos que chegam com ideias frescas e modernas. O professor afirma ,a importância de auxilia-los  na transformação dessas ideias em algo concreto e maduro.
A oficina “Roteiro”, conta com a participação de um publico heterogêneo, desde simpatizantes da escrita e literatura até profissionais na área. Max Velati, escritor e chargista da Folha de São Paulo, declara ter se inscrito nessa oficina para ampliar seus conhecimentos na área e ter a oportunidade de se tornar um profissional melhor. O mesmo já tinha uma visão positiva sobre essa nova experiência, no entanto, diz com entusiasmo que em meia hora de conversa com o instrutor, suas expectativas foram triplicadas. Mariana Pinter, estudante de letras da UFSJ e Mariana Nogueira do Nascimento, aluna de Jornalismo da UNIBH, manifestam a satisfação sobre o primeiro momento de oficina com Marcelo Vindicatto.
O trabalho têm sido intenso também para os alunos da oficina tradicional e já conhecida “Artes Plásticas” que devem estar com o resultado final concluído ate sexta feira, dia do cortejo das oficinas. Daniela Penna, instrutora, explica que o objetivo é fazer com que as ideias do imaginário das crianças sejam trazidas para o real, dando vida a personagens feitos com materiais recicláveis. Outra intenção da instrutora é fazer com que os alunos tenham um contato com a técnica de transformação desses materiais. A oficina abrange um tema diferente a cada ano e nesse é “A invasão dos insetos”. 
O público alvo da oficina infanto-juvenil são crianças de nove a quatorze anos, interessadas em artes. Beatriz Scarpa (9) e Isadora Reis (10) participam pela primeira vez de oficinas da mostra de cinema e se mostram empolgadas pelo processo de criação de personagens feitos através de materiais recicláveis. Já Maria Hallak (8) e Maria Fernanda (12) são veteranas da oficina e declaram gostar mais a cada ano que passa. “A oficina superou minhas expectativas, está sendo uma experiência de vida incrível pelo fato de não termos isso sempre.” Finaliza a aluna de Barbacena, Anaís de dez anos. 
Em conversa com Denise Hallak, coordenadora das oficinas e secretaria, a busca pelas oficinas da mostra cresce a cada ano. Para ela, é um fato que gera vantagens e desvantagens, já que com o crescimento da demanda, aumenta também o numero de pessoas que não conseguem ser inseridas, ocasionando insatisfação de algumas pessoas. As oficinas estão presentes desde a primeira mostra de cinema, ocorrida em 1998. “Realização em curta” é uma dessas oficinas, realizada pelo instrutor e diretor de cinema brasileiro Luiz Carlos Lacerda, conhecido informalmente como Bigode. A procura por essa e outras oficinas veteranas ainda continuam intensas. 
Na 16ª mostra de Cinema, novas oficinas foram inseridas na programação, como “Cinema e escola – Ver e fazer”, direcionada à professores e “Como produzir um filme de baixo orçamento”. Denise ressalta que a mostra de Tiradentes tem um caráter abrangente e incentivador, no sentido de estar aberta à introdução de pequenos realizadores, iniciantes e intermediários no mundo do audiovisual. Dentre tantas oficinas que o festival da Mostra de Cinema oferece, a mais procurada nesse ano de 2013 foi “Interpretação para Cinema”, com mais de 220 inscrições para trinta vagas. A oficina foi dirigida por Sérgio Penna, preparador de elenco mais requisitado da Rede Globo nos últimos anos. Penna acumula mais de quarenta trabalhos, entre eles está a personagem Suelen (Isis Valverde) de “Avenida Brasil”, Crô (Marcelo Cerrado) de “Fina Estampa”, Chayene (Claudia Abreu) de “Cheias de Charme”, além da preparação de personagens do cinema, como a personagem de Bruna Surfistinha (Deborah Secco), Heleno (Rodrigo Santoro), entre outros.

Reportagem e fotos: Thayanne Nascimento

Deixe uma resposta