Jogadores de Athletic (branco) e Villa Nova (vermelho) em momentos antes do início da partida. FOTO: ASCOM Athletic

Athletic empata com Villa Nova e alcança a liderança do mineiro sub-20

Partida realizada no último sábado terminou empatada

Jogadores de Athletic (branco) e Villa Nova (vermelho) em momentos antes do início da partida. FOTO: ASCOM Athletic
Jogadores de Athletic (branco) e Villa Nova (vermelho) em momentos antes do início da partida. FOTO: ASCOM Athletic

Na tarde do último sábado (6), em São João del-Rei, Athletic e Villa Nova se enfrentaram no estádio Joaquim Portugal. A partida, válida pela segunda rodada da fase hexagonal do campeonato mineiro sub-20, terminou com empate de 1 a 1. Com esse resultado, a equipe são-joanense alcançou o topo da tabela de classificação.

As duas equipes começaram com o pé direito essa fase do campeonato. Jogando em casa, o Athletic venceu o América por 1 a 0, enquanto o Villa Nova venceu o Atlético por 2 a 1. Por conta dos bons resultados nos primeiro jogos, os times entraram em campo conscientes de que uma vitória significaria a subida ao topo da tabela.

 

O jogo

O Athletic começou melhor a partida. Com maior posse de bola, conseguiu dominar o meio-campo e, consequentemente, criar boas chances de gol. Explorando principalmente as laterais da defesa adversária, apostou em cruzamentos vindos da linha de fundo. A tática ofensiva logo surtiu efeito. Aos quatro minutos, após cruzamento vindo da lateral esquerda, que encobriu o goleiro e os defensores adversários, a bola sobrou para o atacante Ricardinho, que apenas teve o trabalho de empurrá-la para o gol.

O domínio de jogo do Athletic poderia ter resultado em mais um gol se não fosse pela expulsão de seu meia-armador de criação. Logo aos nove minutos de jogo, Márcio cometeu falta maldosa em seu adversário, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo.

Em resposta imediata à expulsão, o treinador adversário fez uma substituição em sua equipe, colocando em campo mais um atacante. Com um jogador a mais e com maior presença no setor ofensivo, o Villa Nova passou a ter mais volume de jogo. Contudo, seus atacantes não estavam muito inspirados e desperdiçaram todas as boas oportunidades que tiveram de igualar o placar durante o primeiro tempo.

Ao início da segunda etapa da partida, o Athletic já se mostrava adaptado à dificuldade de jogar com um homem a menos. Com a entrada do meio-campo defensivo, a equipe teve maior solidez defensiva. O Villa Nova continuava perigoso, criando boas chances de gol, mas falhando em suas finalizações.

Aos 16 min, o capitão do Villa Nova, Gustavo Moreno, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, após cometer grave falta no lateral-esquerdo adversário. A expulsão do zagueiro igualou as duas equipes em número de homens em campo, mas não pareceu afetar o time visitante. É certo que o Villa Nova já não se expunha tanto, mas continuava a oferecer perigo à defesa adversária, principalmente pelo lado esquerdo.

A equipe visitante chegou ao empate aos 27 minutos de jogo. Após cruzamento pela esquerda, que a defesa do Athletic afastou, o atacante Ítalo foi ágil para pegar o rebote e chutar ao gol. Mas a bola parou no meio do caminho, acertando em cheio a mão do lateral-direito adversário. Pênalti. O próprio Ítalo converteu o pênalti sem muitas dificuldades: goleiro para um lado, bola para o outro.

À medida que a partida caminhava a passos lentos para o final, as duas equipes pareciam estar mais preocupadas em não sofrer gols do que em marcar. Mesmo assim, durante os minutos finais, o Villa Nova chegou com perigo ao gol adversário por duas vezes. Contudo, mais uma vez, as finalizações foram mal aproveitadas.

 

Pós-jogo

Treinador do Villa Nova, Guilherme Humberto Silveira lamenta os dois pontos perdidos e as oportunidades desperdiçadas por sua equipe, mas viu com bons olhos o grande número de oportunidades criadas. Autor do gol, Ítalo admitiu o dia ruim, mas valoriza a importância do ponto conquistado para a sequência no torneio. “A gente sabia que seria difícil jogar aqui. O empate ficou de bom tamanho para as duas equipes”, conta.

Meio-campo do Athletic, Marcos destaca a boa apresentação de seus companheiros e classifica o pênalti sofrido como uma “fatalidade” do futebol. O treinador Beto elogia a solidez defensiva de seus jogadores e mostra-se orgulhoso pela forma com que lideram com o menor número de jogadores em campo. “O foco desses garotos e a dedicação deles são impressionantes”, avalia.

Ao final da segunda rodada do campeonato mineiro sub-20, o Athletic encontra-se na primeira colocação, com quatro pontos ganhos. O próximo compromisso dos são-joanenses é no próximo sábado, 13, contra o Araxá.

 

TEXTO/VAN: João Vitor Bessa

Deixe uma resposta