enem-logo-2

Balanço geral ENEM 2017

Edição 2017 trouxe mudanças tanto no conteúdo quanto na aplicação

 

Abordando questões de matemática e ciências da natureza (química, física e biologia), a segunda prova do ENEM foi realizado no Campus Dom Bosco, UFSJ, domingo passado (12). O exame começou a ser aplicado às 13h30, no horário de Brasília, e os candidatos tiveram 4 horas e 30 minutos para concluir a prova. Os portões fecharam pontualmente às 13h.

Este ano o ENEM teve um total de 6.731.344 inscrições em todo o Brasil, já que o Exame deixa de certificar o Ensino Médio a partir desta edição. Por causa disso, o Inep já esperava uma redução no número de inscritos. Dentre eles, em relação à situação de ensino; 63,5% dos inscritos já concluiu o Ensino Médio: 26,5% concluem este ano e 8,9% concluirão após 2017. Esse último grupo é chamado de “treineiros”, aqueles que fazem a prova para testar suas capacidades e se familiarizar com a prova.

Desse total, 853 candidatos acabaram eliminados do Exame, sendo 842 por descumprimento de regras do edital, 9 por se recusarem a passar pelo detector de metal e 2 que se recusaram a coletar dados biométricos. O índice de faltas no segundo dia de provas ficou em 32%, número equivalente a 2,15 milhões de inscritos. No domingo anterior foram 29,8% de inscritos que faltaram à prova.

Só em Minas Gerais, foram reunidos 725.679 participantes em 188 municípios nos dois domingos de realização de provas. Segundo o INEP, o número representa 10,8% do total de inscritos, abaixo somente de São Paulo, com 16,9%. Do total de participantes no estado, 59% dos candidatos são mulheres e 41% são homens.

 

Perfil dos Inscritos no Enem 2017

Sem-título-1
Imagem/VAN: Ícaro Chaves – Fonte: Folha

 

E como foi a prova este ano?

Este ano o Enem passou por mudanças na sua organização e aplicação. As provas foram aplicadas em dois domingos seguidos (5 e 12 de novembro) em vez de um único fim de semana. As provas também passaram a conter o nome e o número de inscrição escritos na capa, mantendo o formato de quatro cadernos de cores diferentes.

A primeira prova abrangeu o conteúdo de Linguagens e Ciências Humanas mais a redação, e a segunda prova, Ciências da Natureza e Matemática. O tema da redação desse ano foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. Com relação ao conteúdo cobrado nas provas, tanto estudantes quanto professores no país concordaram que essa edição do Enem foi mais exigente do que nas anteriores. As questões exigiram maior domínio teórico e raciocínio lógico, assim como pensamento crítico mais desenvolvido nas questões de ciências humanas.

O aluno da Escola Estadual Governador Milton Campos (Polivalente), Jhonatan Batista Lopes, que fez a prova pela primeira vez, conta que achou o novo sistema bem eficiente, e que não teve nenhum problema ao fazer a prova. Ele pretende ingressar na UFSJ, embora ainda não saiba exatamente em qual curso. A participante Talita Marques, de Barroso, fez a prova com a intenção de ingressar no curso de psicologia da UFSJ. Ela já havia feito a edição anterior, e conta que, este ano, as questões exatas foram mais complexas, se comparado com a outra edição. Ela também conta que as mudanças no formato e na aplicação foram benéficas para os participantes: “Essa mudança foi bem boa. Dividir as matérias assim, pelo primeiro dia, que eu observei, foi melhor. Não teve tanto aquela confusão, aquela preocupação com redação e português ao mesmo tempo.” Ela acredita no entanto, que ainda pode melhorar.

WhatsApp Image 2017-11-14 at 11.43.34
Turma do terceiro ano da Escola Estadual Governador Milton Campos, onde boa parte dos alunos fez o ENEM no último fim de semana. – Foto/Reprodução: Emerson Cesário

Para a professora do Colégio Revisão Ana Paula Carvalho, que trabalha com os ensinos fundamental e médio e cursinho Pré-ENEM, o Exame trouxe maior valorização para as matéria que ensina, Sociologia e Filosofia. Ela, assim como Talita, concorda que as mudanças desta edição do ENEM foram positivas. “Antes nós tínhamos um fim de semana só que os alunos faziam a prova em dois dias, especificamente. Então isso, na fala dos meus alunos, eles se sentiam esgotados, cansados. Dividindo em dois fins de semana eles ficaram mais tranquilos, no sentido de não ter tanto acúmulo de coisas para fazer num fim de semana só.” Apesar de menor carga de matéria, ela percebe que eles ficam ansiosos com a expectativa da segunda etapa.

Conversando com outros professores, ela percebe que o Exame está cada vez mais conteudista, sem perder suas características de análise e interpretação. Ela particularmente gostou das questões relacionadas às suas matérias que, segundo ela, dão possibilidade do participante de pensar e refletir: “Eu gosto das questões, porque o ENEM parte para uma tendência onde o aluno tem que ter um senso crítico muito grande em relação àquilo que está sendo discutido.” Ana Paula também conta que o tema da redação deixou-a com brilho nos olhos. Ela diz que a importância do ENEM abordar assuntos assim é a visibilidade que o problema recebe perante a sociedade, devido à importância da prova.

O Descomplica, site de educação pré-vestibular, disponibilizou um gabarito e simulador de nota do ENEM 2017, permitindo que o aluno tenha uma ideia de como se saiu no exame sem precisar esperar até janeiro para descobrir. O gabarito é de livre acesso para todos que acessam o site: o participante só precisa selecionar sua prova correspondente, clicar no botão “mostrar gabarito” e fechar a tela (apertando no X no canto superior direito) que aparece pedindo para conectar-se ao Descomplica. As respostas corretas estarão circuladas em verde. A simulação da nota está disponível somente para participantes cadastrados no site, que exige um login para realizar a simulação.

 

Texto/VAN: Clara Mattoso
Foto/Reprodução: INEP

Deixe uma resposta