Bandas promovem encontro de gerações em Dores de Campos

O tradicional Encontro de Bandas de Música de Dores de Campos chegou à sua 11º edição no último domingo (8). O 11º Batalhão de Infantaria de Montanha do Exército de São João – del Rei iniciou as apresentações do evento, que contou com a participação de 14 bandas, na Praça Figueira Encantada. 

Exaltando a importância cultural do encontro, o prefeito da cidade, Toninho do Ninico, declarou que a prefeitura fornece apoio financeiro às duas bandas municipais – Lira Nossa Senhora das Dores e Sociedade Musical São Sebastião. Segundo o prefeito, há também incentivo à prática musical através do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), onde são ministradas aulas de música. 

O deputado federal Domingos Sávio explica que existem programas em parceria com o Governo Federal que incentivam manifestações culturais como essa, porém aponta que a Lei de Incentivo à Cultura é centralizada principalmente no eixo Rio-São Paulo, havendo menor apoio para as demais regiões brasileiras e interior, apesar de serem raízes de grandes riquezas culturais. Também estava presente no evento o deputado estadual Juarez Távora, que afirma que Minas Gerais estimula a prática musical fornecendo instrumentos e ajudando às diversas bandas do estado. 

O repertório contou com clássicos e sucessos atuais, atraindo espectadores de diversas idades. O público, mais uma vez, se encantou pelas melodias executadas pelas bandas, que lutam para perdurar pelas próximas gerações.

Os integrantes da Corporação Musical Aquiles Rios, de São João del-Rei, Rayane Samara (10) e Luís Fernando (11) começaram cedo a se dedicar à música. Eles tocam desde o início da banda, há 2 anos, e são incentivados pelos pais e amigos.

Músico há 70 anos, o maestro Tinoca, da Lira Nossa Senhora das Dores, também iniciou cedo a carreira: aos 9 anos de idade. Ele esclarece que nunca recebeu remuneração pelo seu trabalho, que é realizado nas horas vagas. “No tempo disponível, luto pra não deixar morrer a tradição. O que eu ganho com isso é ver uma banda como a Lira tocar”.

Texto: VAN/ Aléxia Pinheiro e Viviane Basílio
Foto: Aléxia Pinheiro

Deixe uma resposta