Bispo visita ruinas ligadas a história da Beata Nhá Chica

O distrito de Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno recebeu a visita do bispo diocesano de São João del Rei, Dom Célio de Oliveira Goulart, nesta última quinta-feira (27).  Dom Célio foi visitar as ruinas da antiga capela de Santo Antônio, onde a beata Nhá Chica foi batizada a 203 anos atrás. No local a cerca de um ano foi encontrado por um processo de escavação, o piso original de uma parte da igreja.
A visita do bispo levou também a um grupo de fiéis junto ao local, onde rezaram no batistério, o mesmo onde a beata foi ungida com os santos óleos do batismo. A presença de Célio teve a companhia do frei franciscano José Milton que atualmente trabalha na comunidade.
Aproveitando a passagem dos sacerdotes, foi abençoado o primeiro totem do caminho: “As Virtudes de Nhá Chica”, onde onze marcos serão fixados ao decorrer das estradas que levarão a três referencias ligadas a Nhá Chica no distrito: o provável local do seu nascimento e morada, as ruinas da antiga capela e a atual Igreja de Santo Antônio que encontra-se a verdadeira pia batismal onde Francisca recebeu o batismo.
Para Dom Célio a importância da descoberta e colocação dos totens é muito importante, acredita que poder relembrar os passos das virtudes de Nhá Chica faz a todos um convite a seguir em caminhada aos passos de santidade que a beata desde criança viveu na comunidade, depois em Baependí.
O terreno pertencia a José Antônio que doou para a igreja da comunidade, mas até hoje cuida do espaço com muita devoção e carinho. “Isso é um presente para toda a comunidade, quando fiz essa descoberta faltava cerca de dez dias para a sua beatificação oficial, então considero isso um milagre que afirma mais uma vez que ela também é dessa comunidade.”
Os moradores do local sentem muito orgulho em ter uma santa como conterrânea. Nhá Chica viveu em nossas terras e depois foi para o sul de Minas para Baependí ainda nova, mas aqui ela aprendeu a amar as pessoas pela vida simples que viveu.” Respondi Aparecida Madalena ao ser perguntada da importância de Francisca na vida religiosa dos moradores.

Francisca de Paula de Jesus, carinhosamente chamada de Nhá Chica nasceu em 26 de Abril de 1810 no distrito de Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno e aos oito anos de idade mudou-se para Baependí com sua mãe Izabel e seu irmão Theotônio, onde viveu até os fim da sua vida. No dia 04 de Maio de 2013 em uma cerimônia religiosa na cidade de Baependí tornou-se oficialmente beata da Igreja Católica e aguarda o reconhecimento do Vaticano o título de santa. Dentre milhares de seus devotos encontra-se o escritor Paulo Coelho que dedicou uma de suas obras a Nhá Chica. Em 26 de abril a comunidade celebra 204 anos do batismo da beata.
Texto: Willian Carvalho
Foto: Willian Carvalho

Deixe uma resposta