Skip to main content
FOTO/VAN: CAMILLE GALOO

Cãominhada dá esperança para animais de rua em SJDR

Em sua terceira edição, evento anima organizadores e chama a atenção dos participantes

Olhos brilhando, rabos abanando e alguns latidos de ciúme ou apenas uma forma de pedido de atenção. Assim foi a manhã do último sábado (08), na Avenida Leite de Castro, onde aconteceu a III Cãominhada, realizada pelo projeto de extensão do curso de Zootecnia, da Universidade de São João Del Rei, Amigos de Quatro Patas.

FOTO/VAN: CAMILLE GALOO
FOTO/VAN: CAMILLE GALOO

A caminhada busca chamar a atenção da sociedade e das autoridades de São João para um velho problema da cidade: a quantidade de animais abandonados nas ruas. Segundo Ana Caroline Lemos, estudante de Zootecnia e participante do projeto, às vezes, durante o evento, aparece a oportunidade de feiras de adoção, pessoas procurando castração e sempre tem muita ajuda da população tanto com recursos, quanto com ajuda pessoal.

A caminhada seguiu até o coreto, no centro histórico de São João, onde os animais puderam se hidratar. Ana Caroline Lemos disse estar muito satisfeita com a III Cãominhada, e espera que tenha conseguido transmitir a realidade dos animais sem lar para a cidade e deixa as portas do projeto abertas para quem quiser ajudar.

FOTO/VAN: Camille Gallo
FOTO/VAN: Camille Gallo

Para os participantes do evento, o projeto é a iniciativa muito boa para os animais abandonados. “A caminhada é muito importante para socializar os animais que vivem sozinhos com seus donos em casa e é a oportunidade dos que não têm lar arrumar um”, afirma Sara Faria, que está com a cadela Amora provisoriamente até ela conseguir um lar. Faria destacou ainda a importância do projeto em si, já que prioriza a castração e evita ter mais cachorros nas ruas.

Já Alcinêmio Tadeu tem uma cadela adotada retirada da rua e ajuda outro projeto no bairro onde mora. Para ele, o Amigo de Quatro Patas deve manter viva a iniciativa e a esperança desses animais em conseguir um lar. “É um projeto espetacular! O trabalho deles é muito bom e a caminhada deveria acontecer ao menos uma vez no mês”, conta.

Alcinêmio destaca a participação da sociedade e das autoridades locais, que é muito importante para manter o índice de abandono baixo. Ele conta que uma boa alternativa seria a prefeitura emprestando um lugar para deixar os animais e a população adotando ao invés de comprar, ajudando com materiais para os cachorros, ou simplesmente não maltratando. “Estamos saindo de um período eleitoral, no qual o candidato eleito disse que vai olhar pelos cachorros, já é um bom sinal. Mas, a população também precisa precisa fazer a sua parte”, comenta.

 

O que é o Amigos de Quatro Patas?

O principal trabalho do projeto é a castração dos animais, que evita uma fêmea de ficar nas ruas com seus filhotes, o qual aumentaria o número desses cachorros abandonados. “Para conseguirmos realizar essas atividades precisamos da ajuda da população, precisamos divulgar nosso trabalho, lares temporários é o que mais precisa, pessoas para ficar com cachorros, por uma semana, durante o período de castração”, afirma a participante do projeto Ana Carolina Lemos.

 

TEXTO/VAN: Camille Gallo e Victor Zanola

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: