Skip to main content
Com a implantação da ETE, a Cachoeira da Fumaça, cartão-postal da cidade, será despoluída FOTO: Andreza de Cácia

Carrancas terá Estação de Tratamento de Esgoto

A verba para a construção da ETE foi adquirida por meio da Funasa

Com a implantação da ETE, a Cachoeira da Fumaça, cartão-postal da cidade, será despoluída FOTO: Andreza de Cácia
Com a implantação da ETE, a Cachoeira da Fumaça, cartão-postal da cidade, será despoluída FOTO: Andreza de Cácia

Carrancas integra um grupo de 94 cidades selecionadas pela Fundação Nacional da Saúde (Funasa) que irão receber o Sistema de Esgotamento Sanitário em Minas Gerais. O projeto é orçado em cerca de R$5,2 milhões e tem o objetivo de destinar corretamente os resíduos sanitários que, atualmente, são lançados em córregos – Córrego Areal, Córrego Umbelino e Ribeirão Carrancas – do município e seguem até a Cachoeira da Fumaça, cartão-postal da cidade. Com a implantação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), a cachoeira e os córregos serão despoluídos.

Com os três córregos interceptados, que juntos correspondem a 7 km, o esgoto é levado para Estação Elevatória – que será implantada atrás do Campo de Futebol Serra Verde, próximo ao bairro João Paulo II. Da Estação Elevatória, o esgoto segue para a ETE e lá é devidamente tratado. O local escolhido para sua instalação está fora do perímetro urbano e está nas condições impostas pela Funasa. Uma das normas colocadas pela instituição é que se tenha uma cortina verde próxima da Estação, impedindo que o mau cheiro e outros problemas não prejudiquem a população.

Peter Dehon de Sousa, secretário de obras da cidade, não esconde sua satisfação ao ver que o projeto caminha. Segundo ele, a licitação para a construção da ETE está aberta e corre até janeiro, quando o resultado da empresa vencedora é divulgado. Sousa comenta que o tratamento do esgoto “é um sonho antigo de Carrancas, que só tem a ganhar, pois como a água ficará limpa, os pernilongos e outros insetos diminuirão”.

Outro ponto levantado pelo secretário diz respeito à saúde, que vai ganhar melhorias, acabando com as doenças geradas pela contaminação do esgoto. Carlos Roberto da Cruz, 49, é morador do bairro João Paulo II e se mostrou confiante com a introdução da ETE na cidade. Para ele, o turismo vai ganhar muito mais e “as pessoas vão poder ir pra Cachoeira da Fumaça sem tanto medo, tirar foto. Acredito que vai melhorar também na saúde da população, acabando com algumas doenças”, conta.

Para o prefeito de Carrancas, José Raimundo dos Santos, a escolha da cidade para implementação do projeto se deu pela necessidade: “Carrancas é uma cidade turística e temos o nosso principal cartão-postal, que é a Cachoeira da Fumaça, poluído” admite. Santos conta que é feito um trabalho durante a época de alta temporada alertando para os perigos que a cachoeira apresenta. “Nesse momento temos que fazer com que as pessoas não vão, devido às diversas mortes que ocorreram lá e por conta da água suja” explica.

Existem placas informando para que turistas não tomem banho no local FOTO: Carrancas.com
Existem placas informando para que turistas não tomem banho no local FOTO: Carrancas.com

TEXTO/VAN: ANDREZA DE CÁCIA

FOTOS: ANDREZA DE CÁCIA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: