Domingo de pascoa2

Celebrações de Páscoa marcam o Domingo em SJDR

Domingo de pascoa

O último domingo, 27, marcou o fim da Semana Santa e, em São João del-Rei, o dia foi marcado por vários ritos em celebração da Páscoa, realizados na Catedral Basílica Nossa Senhora do Pilar.

Segundo o Padre Geraldo Magela, pároco na Catedral, o domingo de Páscoa é a data mais importante para a fé cristã: “Celebramos a ressurreição de Jesus. Ele morreu na cruz para salvar a humanidade, manifestação do amor e da misericórdia de Deus por cada um de nós.”

As comemorações se iniciaram às 9:30h, com a Missa Solene, celebrada pelo bispo D. Célio do Oliveira Goulart. Durante a pregação, o bispo lembrou que este é, para os cristãos, um momento de reflexão e de “morte” do fiel para o pecado. Após a liturgia, o clérigo concedeu a Bênção Papal, abençoando toda a comunidade em nome do Papa.

Domingo de pascoa2

Às 16h, se deu início a procissão do Santíssimo Sacramento. O cortejo, que contou com a presença de representantes do clero e dezenas de fiéis, levava Jesus sendo representado pela Sagrada Eucaristia. Os moradores do Centro Histórico, por onde passou a procissão, foram convidados a enfeitar as fachadas do casario para a passagem do Santíssimo.

Os ritos durante o domingo de Páscoa, contaram com o apoio e a presença das tradicionais irmandades de São João del-Rei. Para Mercês Aparecida Carneiro, irmã da Confraria de Nossa Senhora das Mercês, a participação é um exercício da fé: “É a fé. A gente sem a fé, o que seria de nós? E hoje principalmente, no dia que Cristo ressuscitou é vida nova pra todos nós!”

A trabalhadora autônoma Joana Andreia Alvez, que trabalha há seis anos vendendo pipoca em frente à Catedral de Nossa Senhora do Pilar, comentou sobre o movimento na cidade durante as celebrações da Semana Santa: “Aqui acolhe muito turista, pessoas do Brasil inteiro, estrangeiro. A cidade fica mais hospitaleira, as pessoas têm mais compaixão, é como se estivéssemos vivenciando aquela época, as pessoas sentem na pele, como se estivesse na época de Cristo.”

Encerrando a Semana Santa, às 20h, ocorreu a coroação da imagem de N. Sra. das Dores, onde foram removidas as espadas do coração da imagem, e uma coroa de prata é colocada em sua cabeça. De acordo com o padre Geraldo Magela, o rito celebra a “passagem de Maria, de Senhora das Dores para Senhora da Vitória”.

TEXTO: Lucas Almeida e Lucas Comine
FOTOS: Lucas Comine

Domingo de pascoa3 Domingo de pascoa7 Domingo de pascoa8 Domingo de pascoa6 Domingo de pascoa5

Deixe uma resposta