Café das Pretas: Um misto de chá e alegria

Chá foi organizado pelo grupo Dandara
Café foi organizado pelo grupo Dandara

Final da tarde de domingo, o sol se pondo e algumas meninas sentadas em um círculo debaixo de uma árvore no Campus Dom Bosco da Universidade Federal de São João del-Rei. Assim foi o Café das Pretas organizado pelo grupo de conscientização da mulher negra, Dandara.

A fundadora do grupo e aluna do curso de História da UFSJ, Bárbara, conta que o Grupo foi fundado em 2013 e reúne meninas negras: “Dandara é um coletivo de mulheres pretas e feministas, que, na verdade, começou como um grupo de negritude, porém vimos a necessidade de criar um grupo específico para mulheres negras, já que elas sofrem tanto racismo quanto machismo”.

Para as conversas se tornarem algo mais natural, Bárbara, junto a outras componentes mais antigas do grupo, tiveram a ideia de criar um chá em que as meninas se sentassem em círculos e inicialmente se apresentassem. O resultado desta idéia é uma longa tarde de risos, troca de experiências, recheada por um delicioso café. Jenifer, professora de francês, garante que o principal intuito é trazer as mulheres pretas tanto da faculdade quanto da cidade, para partilhar suas vivências, sugerirem pautas, trocar os triunfos e dores.

ySh6jLA-zkyGAOJPp8qr4VDVDME4uzil8KtJSJ_kBE4,nXyE1TMz_IbTrH8I7psBqddM_-TcqSBOuHOBlUsNBbw
As participantes podem ser encontradas na página do grupo no Facebook

Participando pela primeira vez de uma reunião do grupo, a também estudante do curso de História da UFSJ, Simone, conta que gostou da experiência e das trocas feitas pelas pretas. Ela diz ainda que, no geral, os desabafos feitos pelas integrantes deveriam ser acompanhados por um especialista, para que as dores já causadas pela vida não se tornem um sofrimento ainda maior. “Tem que haver união, mas também tem que ter um aparato psicológico sobre os assuntos que são tocados aqui. Um estudo além da conversa.”, relata a participante.

As participantes do Grupo Dandara podem ser encontradas através da página na rede social Facebook. Além disso, para sua divulgação, o Grupo realiza saraus e ministram aulas críticas em cursinhos populares.

TEXTO/VAN: NARA MENDONÇA

FOTOS: NARA MENDONÇA

One thought to “Café das Pretas: Um misto de chá e alegria”

  1. muito lindo o trabalho! Me orgulho se ser negra, e nunca nego minha cor. Esse preconceito deve ser superado, direito tem que ser igual para todos!
    A maior expressão do preconceito racial no Brasil está justamente na negação desse preconceito.

Deixe uma resposta