Cristovão Tezza fala sobre os caminhos do romance no país

A programação do Felit recebeu
nesta sexta (5), dois eventos no Teatro Municipal de São João del Rei: o
lançamento de livros de autores são joanenses, e a arena literária com o
escritor Cristovão Tezza. O lançamento teve início às 19 horas, apresentando
livros de cinco autores da cidade. Entre eles, José Maurício de Carvalho,
professor de filosofia da UFSJ. “A subjetividade e corporeidade na filosofia e
na psicologia”, levanta  questões da
consciência humana. O professor ressaltou a importância de se promover esses
espaços, nos quais o autor tem oportunidade de interagir com o público.
Francisco Corrêa, um dos organizadores, reforça esta ideia. “O objetivo do Felit
é abrir espaço para os escritores de São João del Rei”, afirma.

Logo em seguida, às 20:30 horas,
o escritor Cristovão Tezza reuniu-se com o público para uma conversa com o
tema: “Para onde vai o Romance?”. O autor, que possui vários romances
agraciados com premiações importantes, discutiu os caminhos deste gênero
literário na atualidade, em um agradável diálogo com a plateia e o curador do
evento, José Eduardo Gonçalvez. A discussão passou por todas as fases do
romance em nosso país, traçando um panorama sobre a evolução do mesmo. Tezza
ressaltou a importância dessa literatura como parte da cultura brasileira. “Digamos
que é um gênero literário muito próximo da vida cotidiana das pessoas de um
lado, e de outro, é um tipo de linguagem que conversa muito com o seu país, com
a sua cultura […] imagine o Brasil sem você ter a referência de Machado de
Assis, ou Lima Barreto, por exemplo, seria um país imensamente mais pobre.”

José Eduardo Gonçalvez acredita
que o escritor fez uma declaração de amor à literatura em sua fala durante o
evento, afirmando o romance como forma cultural ainda muito importante no
século XXI, já tomado por tantas outras opções culturais. “Então eu acho que
nós saímos todos com muita esperança de que o livro, a literatura,
especialmente o romance, tenha esse papel importante a cumprir.” Denny Almeida,
professor de literatura, já havia tido contato com a obra do autor  e acredita que ela é importantíssima para
constituição da literatura no país. “Acredito que o Tezza é um importantíssimo
escritor na contemporaneidade, porque ele representa um pensamento teórico e
crítico sobre a literatura, muitíssimo importante para formação dos leitores do
Brasil.” Além da fala do escritor, o público pode interagir com perguntas e ter
seus livros autografados após o evento.

Literatura e Educação


No campus Dom Bosco, alunos dos cursos de pedagogia do Instituto Presidente Tancredo Almeida Neves (IPTAN) e Universidade Federal de São João del-Rei conversaram com os professores Sonia Haddad, José Antônio Resende, Luciana Monteiro e Roginei Paiva. Os educadores falaram sobre a relação da literatura e a educação. Segundo Haddad, a relação da literatura como disciplina vai muito além do que ser uma matéria curricular, a literatura em geral proporciona ao educador um universo de possibilidades pedagógicas para a prática educativa do aluno.

Texto: Sarah Rodrigues e Willian Carvalho
Foto: Jederson Lucas

Deixe uma resposta