Déborah Vieira: corajosa (e livre) como um pássaro

Formada em jornalismo pela UFSJ, a escritora Deborah Vieira lançou o seu primeiro romance de maneira independente

 

O inicio da vida de uma pessoa é um momento de diversas inseguranças, medos e incertezas. Quando se chega a vida adulta, esse cenário se repete porém, sem a desculpa de ainda ser criança. Medos, no entanto, nunca impediram a araçuaiense Déborah Vieira, de 23 anos de sonhar, enfrentar as incertezas e lutar pelos seus objetivos. Quando se nasce em uma cidade pequena, como é o caso de Déborah, essa batalha pode significar sair do lar para alcançar voos maiores, foi o que a autora fez quando trocou sua cidade no nordeste de Minas, para estudar jornalismo na UFSJ.

Desde pequena, Déborah sempre se destacou pela suas habilidades literárias. Quando criança, ela escrevia peças teatrais para a escola. Sempre redigiu histórias para apresentar em seus trabalhos escolares. O amor pela literatura sempre foi tão grande que chegava nas suas brincadeiras inocentes: “Sempre gostei de escrever roteiro para quando eu ia brincar de boneca, olha que coisa bizarra, mas eu escrevia.” conta a autora enquanto relembra sua infância.

Todos os esforços feitos pela jornalista, estão valendo a pena. Em dezembro do último ano Déborah se formou no seu curso em São João del-Rei, além disso, lançou seu primeiro livro “Pássaro Livre”. A obra está presente tanto em versão digital, quanto impressa e conta a história da escritora Anne, que se muda com o seu namorado para São Paulo visando o seu sucesso profissional. Com o tempo passando enquanto a escritora está na maior cidade do país, começam a chegar diversos problemas, tanto na vida pessoal, quanto econômica e também no seu relacionamento. Enquanto Anne assiste filmes de Eric West, seu ator preferido, ela cai no sono e acorda em outra realidade, ao lado do seu ídolo, em Los Angeles.

Segundo a autora, o livro discute muito sobre uma vida idealizada, dos problemas que não percebemos na vida dos outros e da maneira como lidamos com o ideal de felicidade: “O livro fala basicamente sobre relacionamento.[…] Eu parti daquela idéia de que a grama do vizinho é sempre mais verde, mas será que essa grama seria mais verde mesmo se você tivesse a chance de ter ela no seu jardim?”

Uma das características marcantes do estilo de escrita de Déborah além da escrita em primeira pessoa, é a multiplicidade de pontos de vista. As histórias que a autora escreve são sempre com mais de um personagem contando sua versão dos fatos, característica essa que ela trouxe da sua formação acadêmica: “No jornalismo somos ensinados que as histórias tem sempre mais de um lado e que devemos ouvir todos”.

O livro de Déborah, “Pássaro Livre” foi publicado pela autora de maneira independente, a autora conta que é muito desafiador lançar um livro dessa maneira. Ela tinha a história, porém ainda tinha que lidar com a questão burocrática, com a parte da diagramação, edição, ilustração e que fazendo tudo por conta própria, encontrou bastante dificuldade. No entanto, no site em que ela publicou a sua obra, o Clube dos Autores, ela encontrou bastante gente disposta a ajudar.

Mesmo graduada, a autora não parou com os estudos. Nesse mês começam as suas aulas no mestrado em comunicação na UFJF. No entanto, Déborah mantém um blog com sua irmã em que elas escrevem sobre tudo o que passa na cabeça delas. Além disso, a jornalista tem dois livros em processo de rascunho, ainda sem previsão de lançamento.

 

Texto/VAN: Marcos Coelho
Imagem/Reprodução: Divulgação

Deixe uma resposta