Reuniões tem o objetivo de incentivar a cultura na cidade

Diálogos Culturais: um incentivo à cultura são-joanense

Projeto tem o objetivo de discutir os vários setores da cultura de São João del-Rei 

Reuniões tem o objetivo de incentivar a cultura na cidade
Reuniões tem o objetivo de incentivar a cultura na cidade

Trabalhadores e incentivadores da cultura são-joanense se reuniram na última segunda-feira, 31, no Centro Cultural da UFSJ, para discutir projetos que alavanquem o setor na cidade. A reunião, que foi uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, contou com a presença de fotógrafos amadores, produtores audiovisuais e funcionários da secretaria participaram da primeira de uma série de reuniões que vão acontecer.

As áreas que constam no projeto são, ao todo, 18: Teatro; Audiovisual; Dança; Fotografia; Cultura Popular; Memória Ferroviária; Carnaval; Tapetes de Rua; Tradição dos Sineiros; Economia criativa; Cultura Negra; Instituições Musicais; Cultura e Feminismo; Literatura; Artes Plásticas; Patrimônio Histórico; Museus e Cultura e Movimentos Sociais.

O Secretário Municipal de Cultura e Turismo, Pedro Leão, citou alguns planos da secretaria que podem ajudar aos artistas, como bolsas de estudo no exterior e um projeto de lei para incentivo à cultura, como o de “Cidades-Irmãs”, realizado com a cidade de Montese na Itália. 

Várias pessoas compareceram ao evento
Várias pessoas compareceram ao evento

Outros projetos citados pelo secretário foram o “Livro Livre”, em que livrarias e sebos da cidade não pagarão os impostos municipais, a Lei de ponto de cultura, a qual instituições já existentes e ativas se tornarão pontos de referência cultural na cidade e a Lei de Educação Patrimonial que envolve também a Secretaria Municipal de Educação. Há também a iniciativa de se montar um laboratório de revelação de fotografias na cidade, que receberá o nome do fotografo André Belo.  

 

[CAROLINA COLOMBI] Diálogos Culturais9 (1)
Projetos de incentivo à cultura foram discutidos durante a reunião
O Superintendente de Cultura, Ulisses Passareli, contou que esses diálogos com a sociedade e com promotores da cultural de São João, é uma ideia que surgiu no início de sua gestão. Ele afirmou ainda, que era sempre a sociedade que procurava a Secretaria e hoje o que acontece é o movimento inverso: “Vai ter dentro da secretaria uma triagem de sugestões para poder ver qual encaminhamento pode ser dado a elas, e depois criar mecanismos para que esses projetos possam ser duradouros”. 

O ativista cultural Pedro Largo considera que foi uma bela atitude da secretaria em provocar tais diálogos. Pedro ressaltou ainda o quanto São João tem de oferta cultural e como é difícil criar demanda para áreas que não são disseminadas entre a sociedade. O fotografo e também funcionário público, Luciano de OIiveira, contou que até hoje utiliza câmeras e o que mais lhe atrai é a fotografia espontânea: “aquela sem ser posada, sabe?”.

André Salmerón, simpatizante da fotografia, trabalhou por três anos com o Coletivo Sem Eira Nem Beira e disse que é importante a criação de uma Lei Municipal de Incentivo à Cultura: “Ela poderá viabilizar produções pequenas que hoje sofrem com dificuldades nos incentivos estaduais e federais”.

Texto: Carolina Colombi

Fotos: Carolina Colombi

Um comentário em “Diálogos Culturais: um incentivo à cultura são-joanense

Deixe uma resposta