1

DNJ é celebrado na cidade de Prados

“O Dia Nacional da Juventude (DNJ) esse ano foi muito bom, pois foi o resultado de uma preparação realizada com empenho, responsabilidade e cooperação”, afirmou o padre Roberto Modesto Carneiro, da Paróquia de São João Bosco, da Diocese de São João del-Rei. Esse ano, o lema do DNJ foi “feitos para sermos livres e não escravos”, refletindo sobre a temática do tráfico humano, seguindo as reflexões feitas na campanha da Fraternidade 2014. O evento teve início no sábado (15) e foi realizado na quadra poliesportiva Adalberto de Carvalho Valle, com adoração ao Santíssimo Sacramento e acampamento, sendo organizado pelo Setor Diocesano de Juventude, juntamente com os padres da Diocese, reunindo jovens de toda a região. “É um evento onde as pessoas podem se entregar mais a Deus. É uma forma de confraternização e, em relação aos outros anos do DNJ, este ano está com uma estrutura melhor”, comentou Luis Cláudio (23), de Resende Costa.
Em todos os anos, organiza-se um dia de festa da juventude, sempre com um tema importante a ser debatido e trabalhado em grupo. Segundo Dalmo Coelho C. Filho, “a juventude brasileira é uma das parcelas mais sofridas da sociedade, a mais atingida pelo desemprego e pela violência, mas a alegria e vontade de estar junto também são uma de suas marcas”. Andreza Ludgero, da cidade de Nazareno, que esteve no evento, declarou:
– “No momento inicial, com instantes de oração e de partilha, aprendemos que podemos ser sim jovens livres nesse mundo, onde o mal nos prende e nos faz perder o verdadeiro sentido da vida”.
No domingo (16), além de palestras, gincanas e muita animação, houve missa e homenagem à Nhá Chica. O encerramento ficou por conta da banda católica Filhos do Céu, da cidade de São João del-Rei. O são-joanense Samuel Moreira (15) participou pela primeira vez e ressaltou seu desejo de comparecer na próxima edição do DNJ:
– “Foi muito bom, um grande aprendizado. Esse encontro me animou mais a ir na Igreja e a convidar mais jovens para partilhar desses momentos”.
Lucas Lara, que é assessor jovem da Diocese e coordenador do Setor Diocesano da Juventude, contou sobre o balanço geral do evento:
– “Esperávamos de 500 a 1500 pessoas e compareceram em torno dessa média. O engajamento deste ano foi um pouco maior por parte dos diversos grupos e cidades que participaram. A preparação foi intensa e de extremo envolvimento da assessoria do Setor da Juventude, com apoio dos jovens e da Paróquia de Prados”.
O primeiro DNJ aconteceu no ano de 2012, na cidade de Lavras. Em 2013 foi em Mindurí, Forania de Andrelândia, e o próximo acontecerá na cidade de São João del-Rei.
Matéria: Thaís Andressa/ VAN
Foto: Thaís Andressa

Deixe uma resposta