Câmara Municipal SJDR

Escolas municipais de SJDR ganharão projeto de educação financeira

Com projeto, vereador pretende formar cidadãos melhor preparados para lidar com as finanças

 

Foi aprovado pela Câmara Municipal de São João del-Rei a proposta de autoria do vereador Leonardo Silva (PSDB), o Professor Leonardo, que dispõe sobre a criação de um Programa de Educação Financeira nas escolas públicas municipais na terça-feira, dia 3 de outubro.

Segundo o autor do projeto, a apresentação do tema desde a infância colabora para o amadurecimento e conscientização do controle financeiro nos jovens. O assunto seria abordado pelas matérias já existentes, incluindo nelas temas relacionados à educação financeira. Para ele, um dos grandes problemas que afligem o Brasil é a grande quantidade de pessoas e famílias com problemas de endividamento. Nesse caso, a solução seria ensinar, desde cedo, a controlar suas finanças: “A ideia é que isso, no futuro, nos traga pessoas com menos dívidas, pessoas que não tenham um nível de endividamento tão alto e, consequentemente, possamos formar cidadãos mais equilibrados.”

Virgínia Maria da Silva, coordenadora do setor pedagógico da Secretaria de Educação e professora, conta que o projeto é bem-vindo e que tem capacidade de ser bem-sucedido, se for bem planejado. Também conta que em gestões passadas foi trazido para a Secretaria a educação empreendedora, que já tinha certo foco com o setor financeiro: “Ao longo dos anos a gente foi trabalhando, mas nunca colocamos a educação financeira propriamente, mas já tinha indícios para se trabalhar essa questão dentro da educação empreendedora.”

Assim como Virgínia, a secretária de educação Cíntia Leite também acredita que o projeto tem bastante potencial e será bem recebido pelas escolas. Para ela, a base da educação financeira começa na família, com o exemplo dos pais. “Quando existe um planejamento do que gastar, como gastar, em quê gastar, o planejamento diz tudo. Aí é só executar. Essa educação é muito importante.”, explica.

O projeto será implantado no ano que vem, 2018, em uma escola ainda a ser escolhida em reunião com a equipe pedagógica da Secretaria de Educação para o lançamento do projeto piloto. Até o fim de 2017, estará em fase de desenvolvimento.

 

Texto/VAN: Clara Mattoso
Foto/VAN: Clara Mattoso

Deixe uma resposta