Medalhas e troféus conquistados pelos projetos da SELT. FOTO/VAN: Talita Tonso

Esporte é incentivado em Lavras

Projetos estaduais e municipais incentivam a prática de esportes da infância à terceira idade

Abertura do JEMG, em 2015, na Ufla. FOTO: Ascom Ufla
Abertura do JEMG, em 2015, na Ufla. FOTO: Ascom Ufla

Uma pesquisa realizada por faculdades de Medicina e Educação Física da Universidade de Campinas (Unicamp) e da Universidade de São Paulo (Unesp), respectivamente, mostra que, além de evitar doenças, atividades aeróbicas podem funcionar como um remédio natural contra inflamações recorrentes de qualquer causa, desde agressão física externa até infecções internas.

Apesar de fazer parte do senso comum que atividades físicas fazem bem para mente e o corpo, poucas pessoas vão atrás de esportes e atividades aeróbicas esportivas e, em vez disso, só dão atenção à academias e musculação, como afirma o secretário de Esporte, Lazer e Turismo de Lavras, Ricardo Pacheco; restando aos governos municipais e estaduais criarem incentivos para que crianças, adolescentes, adultos e idosos possam manter a saúde e se divertir ou até mesmo, no caso das crianças e adolescentes, tornarem-se atletas profissionais.

Minas Gerais Territórios Esportivos

O projeto consiste em trazer a experiência do esporte por duas semanas: na primeira os professores e atletas responsáveis passam pelas escolas fazendo um tour explicativo sobre esportes olímpicos e chamando os alunos a participarem da segunda semana, quando ocorre a instalação de uma arena na cidade com espaço para conhecer e praticar esportes olímpicos como o judô, tênis de mesa, atletismo, badminton – uma espécie de tênis com peteca -,  paradesporto – qualquer tipo de esporte adaptado para pessoas com deficiências -, entre outros.

Exemplo de tenda que vai ser montada em Lavras. FOTO: Prefeitura Municipal de Lavras
Exemplo de tenda que vai ser montada em Lavras. FOTO: Prefeitura Municipal de Lavras

Lavras foi a única cidade do sul de Minas a ser selecionada para sediar o projeto, que teve início dia 29 de fevereiro e se estende até 5 de junho – para passar por todas as cidades beneficiadas. Na cidade, o evento se divide entre 4 a 10 de maio, quando ocorrem as visitas escolares, e nos próximos dias, até 14 de maio, a arena vai ser instalada, com funcionando de 9h às 17h com a instrução de educadores físicos especializados. Segundo a cartilha do projeto, o intuito é justamente mostrar “a vivência olímpica para pessoas que não têm acesso” e, assim, gerar o interesse dos alunos das escolas de Lavras para esportes em geral.

 

JEMG

Os Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG), organizados pelo Governo de Minas Gerais e o Minas Olímpica contam com modalidades diversas, desde Atletismo Paralímpico, passando por lutas, até esportes tradicionais como basquete e futsal.

Em Lavras, a primeira fase, conhecida como JEL – Jogos Escolares de Lavras -, ocorreu entre os dias 07 e 18 de Março, contando com a inscrição de 19 escolas entre municipais, estaduais e particulares. A abertura dos jogos foi realizada na Secretaria do Esporte, Lazer e Turismo (SELT) e contou com a presença de atletas, autoridades, representantes das escolas e pessoas de toda a comunidade.

Após as disputas, foram selecionadas para a segunda fase equipes de handball, futsal, vólei e basquete, tanto feminino quanto masculino. As escolas selecionadas foram: Instituto Presbiteriano Gammon, Senec, E.E. Firmino Costa, E.M Umbelina, Colégio Tiradentes da PMMG, E.E. Dora Matarazzo, E.M. José Serafim e a E.E. Cristiano de Souza.

O coordenador dos JEL, Flávio Boi, se mostrou otimista e afirmou que as escolas de Lavras se classificarão em todas as modalidades na próxima fase e ainda contou a experiência de se envolver com os JEMG: “É muito gratificante, eu já era técnico, mas poder coordenar essa estrutura é engrandecedor” disse.

A segunda parte do JEMG, que acontece em Julho, tendo como sede, Lavras, e abrangindo esportes individuais como peteca, natação, xadrez e todas as modalidades paralímpicas. O aluno do Colégio Tiradentes e jogador de futsal e handball dos JEMG, Rafael de Brito Machado, 16 anos, afirma que, além de diversão, os jogos servem para descobrir talentos. “Eu disputo representando Lavras e já chamaram 3 outros meninos pra jogar com a gente por que viram jogando nos Escolares” conta.

Projetos Municipais

Para além dos programas estaduais, a prefeitura municipal de Lavras, por meio da SELT, realiza diversos projetos paralelos como o Arremesso para um Novo Horizonte, que já obteve o 5º lugar no campeonato nacional de basquete feminino; a Escolinha do Esporte, que atende crianças de todas as idades para treinarem futsal e handball;  o campeonato de futebol amador, que conta com 12 equipes de bairros de Lavras, e a SELT Run, que teve sua primeira edição neste ano e contou com 200 inscritos nos circuitos de 12km e 6km.

Medalhase troféus conquistados pelos projetos da SELT. FOTO/VAN: Talita Tonso
Medalhas e troféus conquistados pelos projetos da SELT. FOTO/VAN: Talita Tonso

Apesar desses projetos de incentivo, o Secretário de Esporte, Lazer e Turismo de Lavras, Ricardo Pacheco, lamenta o afastamento de crianças e adolescentes: “tivemos projetos que fizemos aqui na SELT que não foram pra frente por que estamos com dificuldade de trazer os meninos e meninas pro esporte” afirma o secretário. Embora o sonho de ser atleta seja importante, ele conta que isso não é imprescindível: “o mais importante do esporte não é a questão da pessoa ser uma grande atleta, mas o habito de praticar esporte que traz benefícios em todos os âmbitos”

Além disso, a SELT também acolhe em seu espaço programas criados para que pessoas com deficiência possam se exercitar: A associação Conquista tem 60 alunos com idade entre os 19 e 60 anos, busca cada um em sua residência, levando posteriormente para a sede da SELT onde são realizadas atividades que vão desde atletismo e caminhada até dança e teatro. “Só de sair de casa eles já ficam tao felizes. Através da arte e do esporte a inclusão fica muito mais fácil”, contou a presidente da Associação,  Roberta Fabiana Martins Araújo. A Conquista existe há 13 anos e, além de auxiliar o deficiente com as atividades, como a maioria são pessoas menos abastadas, assiste também a família, pois conta com a ajuda de assistentes sociais e psicólogos, por conta de um convênio com a Unilavras.

Alegria de Viver

O Alegria de Viver é um projeto voltado para a terceira idade, que existe há 23 anos e traz, além de atividades físicas, como o grupo de vôlei, uma rotina paralela de comemorações, quadrilhas de dança, viagens, missas para idosos cuja maioria passava o dia dentro de casa. O grupo é formado por 107 pessoas e conta com 3 professores especializados em cuidado de idosos.

Na foto, os atuais integrantes do grupo "Alegria de Viver". FOTO/VAN: Talita Tonso
Na foto, os atuais integrantes do grupo “Alegria de Viver”. FOTO/VAN: Talita Tonso

A presidente do grupo, Elisabeth Tereza de Oliveira, conta que a maioria dos integrantes são viúvos(as), separados(as) ou moram sozinhos e por isso o intuito é justamente oferecer uma qualidade de vida diferenciada. Edna Mª Azevedo Neves, uma das integrantes, fala sobre a experiência “ é muito bom conviver com as colegas, traz muita alegria pra gente. O grupo é muito animado” , conta.

São mais de dez projetos para todas as idades que acontecem na SELT; o espaço conta com ginásio poliesportivo, duas quadras poliesportivas abertas e 3 quadras para peteca e vólei e ainda uma pista de skate. Para participar de qualquer um dos projetos, basta comparecer à sede da Secretaria na Rua João Pomárico, S/N, no bairro Padre Deon ou entrar em contato pelo telefone (35) 3694-4174.

 

TEXTO/VAN: Talita Tonso

Deixe uma resposta