Festa do Tropeiro movimenta a cidade de Prados

Em sua 10ª edição, o Encontro de Tropeiros agitou a cidade de Prados na última semana, simultaneamente à festa do Pradense Ausente. Comidas e bebidas típicas, tira-gosto e tropa de burros relembraram o cotidiano dos tropeiros, além de atrair visitantes de diversas localidades.

O tropeiro Nivaldo Ribeiro, popularmente conhecido como Cabaço, afirma que ser tropeiro está no sangue. “Desde os sete anos de idade que eu sou tropeiro. Viajava vendendo arreio, botinas. Enfim, adoro isso, é minha paixão!”, relata. A dorense Adriana da Costa comenta que sempre vai prestigiar a festa, afirmando gostar “muito de participar, já que é uma festa popular e ficamos todos à vontade”.

O também dorense Adriano José Ferreira faz parte da equipe de organização já há oito anos e, segundo ele, fazer a Festa do Tropeiro acontecer exige “muito sacrifício, pois dependemos de doações principalmente dos açougueiros e alambiques, pela carne e pinga. Gosto muito dessa festa, até porque sou neto e filho de tropeiros”, destaca o organizador.

Marcos Finta, vice-prefeito da cidade de Prados, reafirma as dificuldades em ser realizado o encontro e também a satisfação de, apesar de tudo, o evento já ser realizado há uma década. O vice-prefeito complementa também que contam com o apoio de “pessoas como Tilica, Jussara e Adriano, de Dores de Campos”. De acordo com Marcos Finta, a festa é gratuita e aberta à população, além de terem “a barraca em benefício da AMAI (Associação Municipal de Apoio ao Idoso)”.

Texto: VAN/Juliana Sousa
Foto: Juliana Sousa

Deixe uma resposta