Gol do Formiga saiu na etapa final da partida em jogada de contra-ataque

Figueirense perde mais uma no Hexagonal Final do Mineiro

Em jogo disputado e marcado por ato contra racismo, a equipe são-joanense pressionou, mas gol no segundo tempo deu a vitória ao Formiga

Gol do Formiga saiu na etapa final da partida em jogada de contra-ataque
Gol do Formiga saiu na etapa final da partida em jogada de contra-ataque

Na tarde do último sábado, 24, o Estádio Ely de Araújo, em São João del-Rei, estava lotado para receber mais uma partida do Hexagonal Final da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. O Figueirense lutou para atingir as expectativas dos torcedores presentes, mas acabou perdendo pelo placar de 1×0 para a equipe de Formiga. Com o resultado, o Alvinegro está na 5ª posição da tabela, com seis pontos ganhos. Já o Formiga é líder, com 13 pontos.

O JOGO

Desde os primeiros minutos, já ficava clara a intenção de cada um dos times. Jogando fora de casa, o Formiga optou por jogar recuado, enquanto a equipe são-joanense, precisando do resultado, partiu para cima do adversário.

Treinador Luiz Henrique fez substituições deixando a equipe mais ofensiva.
Treinador Luiz Henrique fez substituições deixando a equipe mais ofensiva.

Na primeira etapa da partida, o jogo ficou preso, com muitas faltas e poucas jogadas criativas de ambos os lados. Já no segundo tempo, o treinador do Figueirense, Luiz Henrique Arantes, decidiu fazer alterações na equipe, tornando-a mais ofensiva. As entradas do camisa 20, Luiz Alberto, e do camisa 16, Dener, foram imprescindíveis para as jogadas de ataque da equipe na etapa final.

Aplicando pressão no adversário e levando perigo ao gol do goleiro Cristiano Silva, o Figueirense só permitia reação do Formiga em jogadas de contra-ataque. E foi em uma dessas investidas ao ataque que o time visitante marcou o primeiro e único gol da partida, com o camisa 9, Flávio Henrique.

O gol levantou a torcida local que empurrou o time para buscar o empate. O Figueirense buscou o gol até o último segundo, mas não conseguiu passar pelo fechado sistema defensivo do Formiga.

Capixaba, jogador do Figueirense, lamenta a derrota em casa, mas mantém a esperança em uma classificação: “Faltam quatro jogos. Na primeira fase, nós tivemos uma arrancada tanto em casa quanto fora e ganhamos seis jogos seguidos. Independente de qualquer coisa, a gente vai dar a vida até o final”.

Já o Formiga está em uma situação mais confortável. Com mais 3 pontos conquistados, a classificação já se encontra bem encaminhada. “A gente tá se dedicando bastante para isso, vamos tentar o acesso o mais rápido possível para que nossa equipe possa descansar”, comenta Gleisinho, lateral direito. “Não foi um jogo fácil. O Figueirense é uma equipe complicada, fechada, bem ofensiva. Deu muito trabalho para a gente”, completa.

Para o treinador do Figueirense, o placar final foi injusto: “Isso é futebol. Nosso time pressionou, tentou de todas as maneiras, diminuímos até o número de defensores para tentar buscar o resultado positivo. Infelizmente foi um daqueles dias que faltou uma jogada aguda em direção ao gol”, diz Luiz Henrique. “Agora vamos até Ipatinga, temos que fazer os pontos lá. Temos que levantar a cabeça, porque temos 12 pontos para disputar ainda”, conclui.

No próximo domingo, 01, o Figueirense vai até a cidade de Ipatinga enfrentar o Novo Esporte precisando de uma vitória. O Formiga pega em casa o Nacional de Uberaba.

CAMPANHA CONTRA RACISMO  

Aplaudida pela torcida, equipe do Formiga praticou ato contra racismo
Aplaudida pela torcida, equipe do Formiga praticou ato contra o racismo

No confronto anterior entre as equipes, realizado em Formiga, o lateral do Figueirense, Adriano Rafael, teria recebido insultos racistas vindos da torcida da casa. (Confira a matéria completa aqui). O fato teve ampla repercussão, mas o agressor não foi identificado.

Por esse acontecimento, a equipe de Formiga iniciou uma campanha contra o racismo e os jogadores entraram em campo com uma faixa e vestindo camisas com frases repudiando qualquer forma de racismo. A atitude foi aplaudida pela equipe de São João del-Rei.

TEXTO/VAN: DIEGO CABRAL E LUCAS MARANHÃO

FOTOS: LUCAS MARANHÃO

Deixe uma resposta