Os jogadores do banco de reservas do Figueirense FC comemoram o gol classificatório

Figueirense sofre mas garante vaga

Os torcedores no estádio Paulo Campos tiveram de esperar até o último minuto para soltar o grito de gol que garantiu passagem para a fase hexagonal.

A equipe são-joanense Figueirense FC conquistou a tão sonhada vaga no hexagonal final do Campeonato Mineiro Sub-20. O gol de Pedro Henrique Carvalho, aos 49 minutos do segundo tempo, foi suficiente para o avanço.

O time chegou para a última rodada dependendo exclusivamente de si próprio. Para selar o objetivo, derrotou ontem, 19, às 15h no estádio Paulo Campos, a equipe do Betinense FC de Betim que necessitava somente de um empate.
Os dois tempos foram bastante distintos. Na primeira etapa, o Betinense procurou avançar a marcação para encurtar os espaços da equipe do Figueirense, e procurava sair no contra-ataque em velocidade. Embalados pela torcida que fazia barulho com os instrumentos de percussão, os são-joanenses buscaram pressionar em jogadas pelo lado do campo. A partir dos 20 minutos, o Figueirense saiu com mais qualidade, expondo-se e buscando algumas jogadas individuais, mas parando na abordagem defensiva dos visitantes.


O segundo tempo começou com o Betinense pressionando os donos da casa. Precisando da vitória para avançar, o Figueirense mostrou nervosismo, enquanto os betinenses conseguiam criar algumas oportunidades em cima disso, muitas vezes chegando pela bola longa. Ambas as equipes aproveitaram o alto número de faltas marcadas para chegar à área adversária, mas sem chances claras de gol. Devido às paralisações, o árbitro agregou 8 minutos de acréscimos, fato que gerou muita reclamação da comissão técnica do Betinense. Aos 49, após bola cruzada na área, o volante Pedro Henrique, converteu de cabeça e deu a vitória ao time da casa.

 

O autor do gol contou entre lágrimas o sentimento após o jogo decisivo: “Só a gente sabe o quanto sofremos aqui. Precisávamos da vitória, foi um jogo difícil, pressionamos  em busca do resultado e estou muito feliz de ter feito o gol, agradeço a Deus por isso”.

O técnico do Figueirense, Luiz Alberto de Sousa, destaca o comprometimento da equipe e o alívio após a vitória e a felicidade após cumprimento do objetivo, a classificação, alcançado. Ele destaca ainda que após um descanso de três dias a equipe seguirá trabalhando firme “para corrigir alguns problemas que tivemos, e alcançarmos o lugar mais alto do campeonato”.

 

O preparador físico dos visitantes, Roger Couto dos Santos, comentou que a proposta do time era chegar com marcação forte na saída de bola. Para os 45 minutos finais, o time procurou amarrar o jogo no meio-campo e sair forte no contra-ataque. Ele aponta, ainda,  para a falta de chegada um pouco mais a frente. Apesar da eliminação, o membro da comissão técnica reconhece a dedicação “o grupo despede-se do campeonato chateado mas muito orgulhoso do trabalho que fez”.

 

O volante Guilherme Nunes Carvalho, do Betinense, acredita na qualidade do elenco : “muitos dos atletas dessa categoria devem subir para o profissional”. Ele acrescenta também o bom desempenho do conjunto na competição informando está ter sido a terceira derrota além de dois empates diante de equipes tradicionais. O atleta, que já jogou com membros da equipe da cidade dos sinos, parabeniza os adversários.

O hexagonal final tem previsão de início para o dia 26, sábado, e contará com os seis primeiros colocados a primeira fase: Araxá, Atlético, Cruzeiro, Villa Nova, América e Figueirense. Os dois melhores colocados avançam à fase final que, como informado no regulamento oficial da competição, acontecerá em jogo único e campo neutro com o local ainda a ser definido.

 

Texto/VAN: Felipe Souza e Marcos Coelho
Foto/ VAN: Felipe Souza

Deixe uma resposta