FOTO: FERNANDA ALMEIDA

Filmes regionais se destacam no terceiro dia da 19ª Mostra de Cinema

FOTO: FERNANDA ALMEIDA
FOTO: UNIVERSO PRODUÇÃO

A 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes levou várias apresentações artísticas à cidade no domingo (24). Além da exibição de curtas e longas-metragens, a Mostra ofereceu aos visitantes seminários e debates sobre a sétima arte, intervenções musicais e teatrais para um grande público de todas as idades, que visitaram a cidade para prestigiar o evento.

A produção regional de cinema teve destaque com a exibição de 13 filmes produzidos em Minas Gerais na “Mostra Cena Regional”, sendo dois desses filmes do são-joanense Thiago Morandi. Ele falou da felicidade de exibir suas obras no Festival em que começou a aprender cinema, há dez anos atrás. “Foi sensacional, ainda mais que a Mostra tem um significado muito forte para mim, pois foi lá que coloquei a mão pela primeira vez em uma câmera de vídeo. E ver a população de São João del-Rei e Tiradentes se reconhecendo na telona foi emocionante”.

A psicóloga Flávia Jaques, que visitou a Mostra no domingo, acredita que o evento é um incentivo à cultura do país: “É importante prestigiar tudo aquilo que contribui com a cultura brasileira. E a Mostra de cinema daqui retrata bem o que a 7ª arte tem de mais bonito. Por isso, não dá para perder!”.

O Cine-Teatro Sesi foi o espaço para discussões acerca das produções e das políticas públicas do audiovisual no país. Pola Ribeiro, secretário de audiovisual do Ministério da Cultura, e também realizadores do Congresso Brasileiro de Cinema estiveram presentes para debater com o público presente a atual situação da área no país e as tendências para o futuro.

Para a arquiteta Mariane Jaques, prestigiar a Mostra de Cinema proporciona enriquecimento cultural e artístico. “Vir para a Mostra significa participar de um evento cultural de extrema importância para a cidade e região, já que reúne inúmeras pessoas de grande importância para o meio artístico e cinematográfico com a população local. Além disso, proporciona um enriquecimento significativo em termos de cultura e arte, pois ficamos a par de filmes nacionais que muitas vezes são desconhecidos pelos espectadores”.

Além do cinema, a Mostra deu espaço à outras apresentações artísticas. A literatura esteve representada com o lançamento de sete livros sobre cinema, que abordam diversas áreas, como as animações em “Maldita Animação Brasileira” de Sávio Leite e as dificuldades da produção relacionadas à política e economia, como em “Cinema Brasileiro a partir da retomada: Aspectos econômicos e políticos” de Marcelo Ikeda. Destaque também para apresentações musicais e intervenções teatrais na praça.

Confira a programação completa da Mostra nesta segunda (25) clicando aqui.

TEXTO/VAN: ANDRÉ LAMOUNIER E FERNANDA ALMEIDA

FOTO: UNIVERSO PRODUÇÃO

Deixe uma resposta