Fundação Guairá desenvolve projetos e traz benefícios para Andrelândia e região

      Berenice Ribeiro Machado e alguns amigos sonhavam com uma comunidade onde houvesse mais respeito, harmonia, partilha e onde a vida fosse mais valorizada. Por volta de 1983, com base neste sonho em comum, surgiu a proposta de se criar a comunidade e a Fundação Guairá. A Fundação Guairá é uma instituição sem fins lucrativos que atende a população de Andrelândia e região há quase 30 anos, atuando nos pilares rural, sociocultural, educação, sustentabilidade, saúde e turismo. Sua sede esta localizada no sobrado Barão do Cabo Verde, no centro da cidade de Andrelândia.
      Foi no pilar Rural que nasceu a Fundação, com uma fazenda de 250 hectares, onde vivem atualmente 15 famílias exercendo um trabalho de agricultura de subsistência e adubação verde, além da apicultura para a produção de mel. Área onde futuramente será instalada a Comunidade Guairá.
      No pilar sociocultural é que a Fundação mais se destaca. Com o projeto Ciranda Cultural Guairá se procura resgatar e difundir as tradições de Andrelândia e região através do artesanato, dança, música e oficinas de artes; já o projeto Sextas Culturais oferece atividades culturais todas as sextas-feiras e o projeto Artes e Ofício visa publicar a revista “Andrelândia: Artes e Ofícios” com reportagens culturais a respeito da tradição local. A área de sociocultura conta também com o Café Mineiro, que busca preservar os hábitos do estado através de comidas típicas e roda de viola; com o Grupo Bem Viver, destinado a mulheres da terceira idade, em que é feito o resgate da cidadania e grupos de relacionamentos e o Coral Guairá, que já existe há sete anos, participando de encontros nacionais e internacionais de coral.
      A Fundação Guairá possui ainda o Centro Educacional Guairá, que em parceria com a Prefeitura Municipal de Andrelândia busca levar uma educação de qualidade aos alunos, os quais, em média, 70% são bolsistas. Conta também com a estrutura da Pousada dos Querubins, que oferece hospedagens, visando contribuir para a sustentação financeira da Fundação e difundir as belezas naturais da região através de passeios turísticos. O pilar saúde ainda em fase de implementação e implantação tem por meta oferecer uma medicina preventiva e complementar para a população. E, por fim, o pilar sustentabilidade oferece o projeto Caminhos para a sustentabilidade: Andrelândia em transição, que através da metodologia do projeto internacional Cidades em Ação busca promover a sustentabilidade urbana.
      Segundo Olga Maria Andrade de Castro, socióloga e representante legal da presidente Berenice, as dificuldades enfrentadas hoje pela Fundação Guairá, além da questão financeira, por ser uma instituição que conta apenas com verbas da Pousada, de doações e convênios, há também a dificuldade de mobilização dos jovens. Para atuar com esta faixa etária há em vista a proposta do programa Esporte e Lazer.
      A Fundação Guairá tem hoje uma grande fidedignidade no município e região, estando presente em todos os eventos realizados pela cidade e tendo o reconhecimento merecido por grande parte da população.
      O nome Guairá vem do tupi-guarani e significa “terra sem males”, significado que define bem o intuito da Fundação, que com os seus projetos e pilares beneficia a cidade de Andrelândia e região.
      Reportagem e foto: Caroline Araujo.

Para copiar e reproduzir qualquer conteúdo da VAN, envie um e-mail para vanufsj@gmail.com, solicitando a reportagem desejada. É simples e gratuito.

Deixe uma resposta