Futuro do país será decidido no fim de outubro

O fim das eleições chegou para alguns candidatos. Em todo o
Brasil, voltaremos às urnas no dia 26 de outubro para o segundo turno, quando
vamos eleger o presidente do país. A disputa se concentra agora na candidata à
reeleição Dilma Rousseff (PT) e no candidato Senador Aécio Neves (PSDB).
Segundo
informações do Tribunal Superior Eleitoral, no
cenário nacional, 14 estados decidirão em segundo turno os seus governantes: o
PMDB está com quatro governos estaduais, o PT assumiu três e o PSDB
administrará dois.
Foram eleitos 77 deputados, que vão preencher as cadeiras na
Assembleia Legislativa de Minas Gerais. No Congresso Nacional, 53 Deputados
Federais foram eleitos. Do total de deputados que vão trabalhar em Brasília, 17
são nomes novos.
O colégio eleitoral mineiro é composto por 15.236.578 políticos e
79,98% de eleitores compareceram às urnas no domingo (05). No município são-joanense,
84,80% dos eleitores foram aos postos de votação para exercer a cidadania.
Aécio conseguiu 27.413 votos, enquanto Dilma ficou em segundo lugar com 15.861.
O senador eleito Antônio Anastasia (PSDB) teve 62,70% de votos, enquanto Josué
de Alencar (PMDB) ficou com 32,62% dos votos.
Em São João del-Rei, o candidato ao governo do estado mais votado
foi Pimenta da Veiga, que obteve 52,92% dos votos válidos, seguido de Fernando
Pimentel com 41,40%. Um contraste comparado a Minas Gerais, onde Pimentel
venceu com o número de 5.362.870 votos e o seu opositor 4.240.706, terminando
assim com um período de de hegemonia 12 anos, em que o PSDB governava Minas Gerais. No
estado, a petista Dilma venceu, 4.829.513 mineiros escolheram a petista, ou seja, 43,48% dos votos válidos.

Nesse cenário, o futuro do país para os próximos quatro anos será
decidido no último domingo de outubro e assim vamos saber se a presidenciável
Dilma Rousseff permanece mais quatro anos no cargo executivo mais importante da
política brasileira ou se o tucano Aécio Neves derruba 12 anos de poder do PT.

Texto:
VAN/Willian Carvalho
Foto: TSE-Divulgação

Deixe uma resposta