Guilherme e o sonho de produzir uma copa

Hoje (30), dentro da programação do 3º Encontro Regional de Comunicação, será realizado debate entre os jornalistas Guilherme Henrique Oliveira (da SporTV) e Eduardo Monsanto (da ESPN), às 19h, no Campus CTAN, da UFSJ. O evento é gratuito e aberto ao público.

Guilherme Oliveira, 32 anos, nasceu em Vassouras, no Rio de Janeiro, mas se considera juiz-forano, pois foi criado em Juiz de Fora, em Minas Gerais. Ele conta que trabalhar com esportes é um sonho que o acompanha desde muito cedo. Por isso, poder trabalhar com  jornalismo esportivo hoje é uma grande realização.

O jornalista iniciou sua graduação na UFJF aos 22 anos, pois teve que sair bastante jovem de casa para trabalhar desde os 17 anos. Seu primeiro emprego foi em 1999: “Trabalhei num curso de inglês. Comecei entregando panfleto na rua e saí de lá como diretor de marketing”. Mas apesar disso, o seu caminho seria marcado  pelo jornalismo. Antes mesmo de entrar para a faculdade, trabalhou com Jornalismo policial, ficando um ano na Policia Militar;  fez  até um curso de segurança pública. Contudo, no segundo período de faculdade, descobriu que essa área ainda não era o que pretendia.  

Sendo assim, Guilherme Oliveira seguiu em frente; trabalhou no portal Acessa.com de Juiz de Fora, tendo sido responsável pelo caderno de esportes, além de cobrir também matérias de polícia, cidade e cultura. Realizou ainda outro sonho, que era o de trabalhar na Rádio Solar, de Juiz de Fora. O jornalista conta que chegou até a “apresentar o principal programa de esporte, o Super Bate Bola”.

No ano de 2008, passou no concurso da Rede Globo de televisão e se mudou para o Rio de Janeiro, terminando sua graduação. Atualmente, o jornalista trabalha numa das maiores empresas de comunicação em esporte no Brasil, o SporTV. Segundo ele, essa é uma experiência sensacional, pois pode acompanhar de perto o universo esportivo e cobrir grandes eventos. Desde o ano de 2010, ele trabalha diretamente com a seleção brasileira e espera poder cobrir a seleção nesse ano de Copa.

Atualmente, em 2014, Oliveira pretende iniciar a sua pós-graduação em Cinema Documentário na Fundação Getúlio Vargas (FGV), por ser uma outra área que lhe desperta grande interesse. Além disso, quer ainda trabalhar fazendo filmes sobre Juiz de Fora e região. Dentre seus planos futuros está também escrever um livro sobre os bastidores da Copa, já tendo iniciado uma obra sobre a história do título carioca do Fluminense de 1995.

Jornalista competente, Guilherme Oliveira recebeu o prêmio de melhor matéria factual de esportes da Rede Globo e espera que nesse ano tudo dê certo para que possa ser um dos produtores da Copa do Mundo no Brasil.

VAN/Lucas Porfirio
Foto: Marcius Barcelos 

Deixe uma resposta