Jornais Murais podem se tornar patrimônio público imaterial da cidade São João del- Rei

Nesta terça (20) foi aprovado na Câmara Municipal o 1º turno do projeto que transforma os jornais murais em patrimônio imaterial da cidade. Projeto é uma afronta ao Conselho de Preservação e Patrimônio que no ano anterior pediu a retirada destes do centro histórico

Em junho de 2017 a  presidente do Conselho de Preservação e Patrimônio, Ruth Viegas, solicitou a retirada dos jornais de parede da cidade alegando haver poluição visual e obstrução da visibilidade de algumas construções, principalmente na fachada dos prédios da prefeitura e da câmara municipal. A prefeitura, em especial o prefeito Nivaldo Andrade não acatou a decisão  e ponderou que os jornais murais são patrimônio cultural da cidade.

   Não é de hoje esse conflito, a prefeitura já havia irritado o Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no ano passado devido ao excesso de placas de estacionamento do rotativo que foram colocadas no centro histórico da cidade, uma área que por lei não pode ser poluída visualmente, já que é tombada como patrimônio histórico.

IMG_3097

      Atualmente existem cerca de cinco jornais murais em São João del-Rei, sendo o Jornal do Poste, o mais famoso deles. Fundado na década de 50 por Joanino Lobosque – dono do Bar Bife de Ouro e fiscal fazendário, o jornal já ganhou até o  Prêmio Esso de Jornalismo, o mais famoso prêmio de jornalismo impresso no Brasil. A redaçaõ do jornal era no próprio bar, onde o dono ouvia as notícias pelo rádio à noite ou de madrugada e logo que o dia amanhecesse ele as redigia , em versão pessoal, no jornal mural. A partir de 1991 o Jornal do Poste passou a pertencer á Cláudio José Monteiro.

  A jornalista e vereadora Lívia Guimarães foi a idealizadora do projeto, ela ressalta a importância da proteção desse tipo de cultura. “A minha intenção em apresentar esse projeto é defender um meio de comunicação que faz parte da história de São João del-Rei. Quando estava na faculdade de jornalismo, estudávamos a importância deste veículo. Os jornais murais existem desde os anos 20.”

   O vice-presidente da câmara municipal, Francisco Eduardo César de Paula, mais conhecido como Dudu diz que achou interessante e importante o projeto para manter a tradição sanjoanense, “Vemos uma questão histórica, as pessoas têm esse hábito aqui na cidade de acompanhar , parar para olhar, eles ficam em pontos estratégicos como no restaurante popular, eles são patrimônio cultural imaterial da cidade e de todos nós, cidadãos de São João del-Rei”.

   O 2º turno da votação do projeto acontecerá na próxima terça-feira, dia 27 de março, às 16h na Câmara Municipal.

 

Texto/VAN: Júlia Ribeiro
Foto/VAN: Júlia Ribeiro

Deixe uma resposta