Skip to main content

Jubileu de São José Operário completa 50 anos

Em homenagem ao dia do trabalho, tradicional festa
de Barbacena comemora o “Jubileu de Ouro”
Uma das primeiras festas do jubileu e a basílica ainda em construção.



Há cinquenta anos, Barbacena inaugurava a primeira edição das festividades católicas da Paróquia de São José em comemoração ao dia do trabalhador. O que anos mais tarde, se tornaria uma das festas mais tradicionais da cidade.O Jubileu de São José Operário é também patrimônio religioso e cultural de Barbacena. A programação do evento se estende por 11 dias, tendo início no dia 21 de abril e término no dia 1º de maio.

Inicialmente a festa tinha um caráter muito local e era articulada somente nos âmbitos e limites da igreja. Eram realizadas missas, procissões, novenas e confissões. Mas devido ao aumento grandioso de turistas e devotos do estado e de todos os cantos do país, hoje são realizadas missas campais para comportar o grande número de  peregrinos. “Com o passar do tempo,desenvolveu-se não só o que temos dentro do templo,mas também o que festejamos em torno dele. Jubileu é festa, confraternização e cultura que engrandeceram a cidade ao longo deste meio século. De canto a canto ouve-se o convite,Vamos ao Jubileu?” diz o Padre Gledson Eduardo de Miranda Assis, Presbítero da Arquidiocese de Montes Claros/MG.

Basílica construída e milhares de fiéis celebrando e homenageando São José.

Vieram também o comércio de barraquinhas, favorecendo aos romeiros a oportunidade de, entre uma celebração e outra fazerem suas compras. Barraquinhas estas dos mais variados artefatos, roupas, alimentos, produtos eletrônicos, domésticos, ferramentas, acessórios e produtos de cama, mesa e banho. O barraqueiro e comerciante Cláudio Henrique de 36 anos, natural de Belo horizonte, afirma que seu  pai já monta a barraca de cocadas e doces a 45 anos na festa e que assim como eles, outros barraqueiros de vários lugares do país vem todos os anos para expor e vender seus materiais. “Barbacena já faz parte do nosso roteiro há muitos anos, sempre viemos além claro de aproveitar a festa,pelo prazer de servir e também pelo retorno financeiro” afirma o comerciante.

Para Wanda Marques da Silva de 42 anos, manicure e moradora do bairro a mais de 12 anos, afirma que sempre participou das festividades e que tem boas lembranças de todas as edições que acompanhou, exceto o episódio de 2004, onde um rojão de foguete foi disparado do alto da igreja e ao invés de explodir no alto, foi direto para o meio da multidão,explodindo entre o público e os barraqueiros, deixando 49 feridos:“tirando a vez da tragédia dos foguetes,a festa sempre foi realizada com muito sucesso,em abril com a chegada do friozinho de Barbacena já sabemos que está chegando junto o Jubileu” ressalta Wanda.

Em comemoração ao cinqüentenário, está montada ao lado da Basílica de São José uma exposição de fotos, onde os visitantes podem conferir um pouco da história da festa,do patrono da Igreja e do próprio templo como a sua construção iniciada em 4 de setembro de 1949.

Texto: Kellen Lanna
Fotos: Arquivo da Paróquia São José

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: