Lavras realiza evento de combate à crueldade animal

No
dia 08 de outubro de 2011 aconteceu o World
Event to End Animal Cruelty (WEEAC),
evento mundial pelo fim da crueldade
animal. Ocorreram manifestações em diversos países, inclusive no Brasil.
Membros da Sociedade Lavrense de Proteção aos Animais (SLPA) fizeram uma
manifestação no dia 09 de outubro na praça central de Lavras.
Drielly Cristina
Burgarelli Flor, participante da SLPA e uma das organizadoras do projeto,
afirma que teve a idéia de criar a manifestação na cidade quando teve acesso a
divulgação do evento mundial na internet. Ela afirma que o foco da campanha foi
a conscientização a respeito do alto índice de abandono de animais verificado
em Lavras, pois o canil municipal já não está mais comportando a grande demanda
de animais desabrigados. A importância da adoção dos animais que se encontram
no canil também foi bastante divulgada. As pessoas foram convidadas a
participarem do acontecimento usando camisas pretas, de preferência, para
demonstrarem o descontentamento com essa situação.
De acordo com a
organizadora, alunos de uma escola municipal receberam uma cartilha infantil da
União Libertária Animal (ULA). Por meio desse material, eles foram informados
sobre os cuidados que um animal de estimação precisa receber. Depois da leitura
da cartilha, as crianças fizeram cartazes com frases e desenhos que pudessem
mostrar a população o verdadeiro valor dos animais. Estes cartazes ficaram
expostos na praça ao lado da banca que foi utilizada para a distribuição de
folhetos explicativos da campanha. A manifestação contou com o apoio de
organizadores do evento das cidades de Campinas e Blumenau, afirma Drielly.
Além disso, os próprios lavrenses se mobilizaram em prol da causa e ajudaram no
movimento.
O professor de inglês Nilmar
Diogo dos Reis é um destes colaboradores. Ele explica que a campanha é
importante para conscientizar a comunidade sobre os problemas que os animais
enfrentam, uma vez que, as pessoas não param para pensar sobre a crueldade que
eles vêem sofrendo. Como forma de tentar minimizar essas atrocidades, Nilmar
resolveu se tornar vegetariano. Isto porque ele acredita que a sociedade já não
precisa matar tantos animais para o próprio sustento, pois a tecnologia já está
avançada suficiente a ponto conseguir encontrar formas de substituir a proteína
animal. O professor também afirma que prefere consumir ovos e leite de pequenos
produtores porque os processos mais industrializados acabam estressando os
animais. Já a estudante Nathália Carvalho Silva achou a iniciativa da SLPA bem
legal, principalmente pelo trabalho de incentivação das crianças sobre os
valores dos animais.
Diversas pessoas
passaram pelo local, além das que não puderam comparecer pessoalmente, cerca de
255 usuários de uma rede social adicionaram o evento `as suas redes sociais
como forma de apoiarem a manifestação, explica Drielly.
Texto e Fotos: Karen Abreu

Para
copiar e reproduzir qualquer conteúdo da VAN, envie e-mail para
vanufsj@gmail.com, solicitando a reportagem desejada. É simples e
gratuito.

Deixe uma resposta