Manifestação geral vai ocorrer em data comemorativa

Na cidade de São João del-Rei será realizada uma manifestação no dia 7 de setembro denominada “O Grito dos Excluídos”, com a intenção de mostrar que o povo ainda está insatisfeito com a situação do país, apesar de o Governo ter feito várias promessas para diminuir os problemas na área de saúde, de segurança e de ensino que o país enfrenta. O povo quer que suas exigências sejam cumpridas.

Segundo o estudante Paulo Soares, que não é filiado a nenhuma entidade ou movimento, a manifestação é um espaço muito importante de formação política. “Vimos nessas manifestações de junho que a grande maioria das pessoas que saíram às ruas nunca tinha participado de uma manifestação ou protesto de qualquer tipo. Mas é importante ressaltar que, apesar de as manifestações de rua serem eventos de grande impacto na cidade, deve-se buscar aprendizado político em outros espaços, seja em livros, debates, rodas de conversa, acompanhando as reuniões da câmara dos vereadores e se inteirando sobre a política num âmbito estadual e nacional”, declara.

A manifestação no dia 7, porém, será diferente das que ocorreram em julho. “Vamos fazer algo diferente, além de fazer a marcha durante a manhã, vamos ocupar a Praça da Estação com apresentações culturais e discussões sobre diversos temas na parte da tarde”, afirma o estudante Paulo Soares.

Entretanto, existem algumas pessoas que possuem outro tipo de pensamento em relação às manifestações, como Nicoly Pinto de Oliveira, estudante de Jornalismo. “Eu acredito, primeiramente, que o fato de sairmos do conformismo é de grande valia para uma sociedade. As modificações sociais, porém, só viriam ao caso se fossem uma mobilização ideológica real, e algo baseado numa pseudo-ideia de revolução. O que traz todos os problemas é um sistema político mal estruturado e é nessa estrutura que a gente precisa mexer. Claro que tem muita gente nas manifestações que tem uma ideologia legal e sabe, de fato, o que está fazendo ali, mas são casos raros”, declara Nicoly.
De acordo com Myrlene Pereira, que faz parte do Levante Popular da Juventude, o lema do 19º Grito dos Excluídos é “Juventude que ousa lutar constrói o projeto popular”. É um momento de intensa mobilização da juventude brasileira em torno de várias pautas. Reformas urbanas (encabeçadas pelo transporte público e de qualidade), agrária e política, democratização da mídia, mais investimento financeiro e estrutural para a educação e saúde pública são algumas das pautas que foram aclamadas nas ruas pela juventude recentemente e que voltarão a ser discutidas no dia 7, por fazerem parte de um novo modelo de sociedade, previsto pelo projeto popular para o Brasil. 
VAN/Tiago Santos
Foto: Clara Varginha

Deixe uma resposta