Metodologia de ensino inovadora chega a Tiradentes

A Escola Municipal João Pio, localizada no distrito do Alto das Águas, em Tiradentes, vai mudar sua didática nas salas de aula. A direção vai seguir o modelo da chamada Escola da Ponte, de Portugal, que é uma instituição pública de ensino, onde todos os alunos podem trabalhar juntos, sem que sejam separados por salas. O objetivo é que o aluno possa aprender do seu modo, estude aquilo que desperte o seu interesse individual, em período integral.

No dia 23 de janeiro, a escola municipal pode receber um dos grandes colaboradores da Escola da Ponte, o  professor José Pacheco, que também participa do Projeto Âncora. A reunião teve inicio por volta das 15 horas e durou aproximadamente três horas. Estiveram presentes no local moradores da comunidade, pais de alunos, voluntários, professores e autoridades como o prefeito Ralph Justino e a reitora da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) Valéria Kemp.

Em maio de 2013, José Pacheco esteve na região das Vertentes, na cidade de Carrancas; o prefeito Ralph Justino, que já conhecia o projeto, entrou em contato com o professor e mostrou interesse em implantar esse sistema didático em Tiradentes. “Realmente esse é um projeto que tem tudo a ver com o que eu acredito para educação”, afirma. Caso essa didática dê certo o prefeito pretende implantar nas outras escolas municipais de Tiradentes. “O sistema é muito proveitoso, dá resultados”, ressalta o prefeito.

Na reunião José Pacheco apresentou o projeto e abriu o debate para que os interessados pudessem fazer perguntas e esclarecer dúvidas. As pessoas se mostraram surpresas e curiosas sobre o projeto. O professor disse estar satisfeito com andamento da Escola João Pio, com a empolgação de todos, em uma reunião onde se encontraram a comunidade, autoridades e os pais. Ele disse que vai dar assistência máxima de três anos para que escola se enquadre nos padrões esperados, mas depois ela deve caminhar de forma independente.

Segundo a Secretária da Educação, Nancy Silva, a nova didática já vai ser aplicada esse ano, na escola que tem alunos de  maternal ao 5º ano; entretanto, para o próximo ano essa didática pretende alcançar alunos até do ensino médio. A reitora da UFSJ Valéria Kemp, que também é moradora do distrito de Águas Santas, se colocou a disposição para fazer com que a essa iniciativa possa ter sucesso.

“É uma oportunidade ótima, uma escola mudando de metodologia; isso é inovador ao extremo”, relata a mestranda em Educação pela UFSJ, Patrícia Martins. A escola no ano passado tinha somente 20 alunos; em 2014, já foram matriculados cerca de 30 alunos, mas a expectativa é que chegue a mais 50 alunos, de acordo com a presidente da Associação de Moradores das Águas Santas e voluntária na escola, Heloísa Barreto.

Tiradentes é a primeira cidade da região das Vertentes a aderir a esse sistema. No dia 2 de fevereiro os professores da escola João Pio irão para Cotia, São Paulo, onde fica a sede do Projeto Âncora para poder participar da formação para implantação dessa nova metodologia. As aulas na escola reiniciam no dia 10 de fevereiro  em período integral.

VAN/Fernanda Rezende
Foto: Fernanda Rezende

Deixe uma resposta