Mostra de Cinema de Tiradentes chega à sua 18ª edição

A 180km de BH e com apenas 7 mil habitantes, a cidade histórica se
transforma em importante centro de exibições inéditas do universo
cinematográfico nacional de 2014

Identificação visual da edição 2015. Foto: Divulgação
Em meio aos casarões, ruas antigas
e cheiros das comidas típicas mineiras,
a sétima arte chega à cidade histórica de Tiradentes, que vai se tornar – mais
uma vez – palco de produções cinematográficas brasileiras. A 18ª edição da
Mostra de Cinema, de 23 a 31 de janeiro, promete proporcionar aos participantes
a experiência de desfrutar as manifestações dessa arte, nos nove dias de
programação.
O evento conta com a exibição de
filmes em pré-estreias nacionais, homenagens, oficinas, debates, exposições,
lançamento de livros, cortejos de arte e atrações artísticas que vão ocupar as
ruas de pedras e casarões barrocos da cidade histórica.
Segundos dados da organização do
evento, serão instalados três cinemas para abrigar mais de 50 sessões de longas
e curtas. Na praça principal da cidade, no Largo das Forras, um espaço a céu
aberto – o Cine BNDES – vai exibir produções brasileiras acessíveis a todos os
públicos e idades. No Largo da Rodoviária, será o Cine-Tenda: um complexo de
1400m2, a fim de abrigar um cinema climatizado para 700 pessoas,  com cafeteria, bar e hall de convivência, que
deve receber, em média, 1.500 pessoas por dia. Na área histórica, o Centro
Cultural Yves Alves também vai ser ponto de exibições diárias no Cine Teatro
Sesi, constituindo assim a sede do evento, com a sala de imprensa, secretaria,
oficinas, exposição, coordenação e logística.
A expectativa de público presente
para este ano é de 35 mil pessoas, o mesmo número de 2014. Além das exibições
culturais, será possível apreciar as lojinhas de artesanato que oferecem
produtos de ferro, estanho, madeira, colchas e bordados de artistas da região.
Na gastronomia, vários restaurantes  de
comida mineira e italiana, entre outras especialidades, misturam sabores e
arte. 
Para a coordenadora do evento,
Raquel Hallak, a cada edição, a Mostra Tiradentes, renova e estabelece o diálogo
entre as forças constituintes de uma cinematografia em expansão, criando
possibilidades de se refletir sobre o momento atual do cinema brasileiro. Hallak
acredita que a Mostra representa o espaço das lentes originais e independentes,
estimula novos olhares, provoca descobertas e antecipa o que vai ser o cinema
brasileiro em 2015.
A Homenageada

A atriz paraense Dira Paes é a homenageada deste ano. Foto: Divulgação
A 18ª edição homenageia a atriz
paraense Dira Paes. Ecleidira Maria Fonseca Paes, seu nome de batismo, tem 45
anos; a sua estreia no cinema foi ainda adolescente quando a atriz, com 16 anos
de idade, atuou no longa “A Floresta das Esmeraldas”, do diretor estadunidense
John Boorman. Dois anos depois, fez “Ele, o Boto”, filme emblemático
de Walter Lima Jr. Dira Paes, não é só uma atriz de novelas e séries
televisivas; também é presença forte em produções comerciais e  autorais. No cinema, um de seus destaques é o
filme “Os dois filhos de Francisco”, onde, ao lado de Angelo Antônio,
protagonizou os pais de Zezé de Camargo e Luciano, para um público de mais de
3,5 milhões de expectadores.

Acompanhe
a 18ª Mostra de Cinema de Tiradentes e o programa Cinema Sem Fronteiras 2015
pelo site: mostratiradentes.com.br.

Texto: Willian Carvalho

Deixe uma resposta