As datas do BikeFest e do Festival de Blues e Jazz coincidiram  este ano. O Festival terminou  no sábado (25), com show de Mark Lambert.                                
FOTO: Divulgação/ BikeFest Tiradentes

Motociclistas movimentam as ruas de Tiradentes no XXIV BikeFest

Evento reuniu milhares de motociclistas de todo o país por cinco dias na cidade histórica

As datas do BikeFest e do Festival de Blues e Jazz coincidiram este ano. O Festival terminou no sábado (25), com show de Mark Lambert. FOTO: Divulgação/ BikeFest Tiradentes
As datas do BikeFest e do Festival de Blues e Jazz coincidiram este ano. O Festival terminou no sábado (25), com show de Mark Lambert. FOTO: Divulgação/ BikeFest Tiradentes

A histórica cidade de Tiradentes sediou, entre os dias 22 e 26 de julho, a 24ª edição do festival “Tiradentes BikeFest”. O evento se dividiu entre a Praça da Rodoviária, o Largo das Forras e o Santíssimo Resort e teve como personagem principal as motocicletas. A programação contou com shows do “V Festival de Blues e Jazz”, que, coincidentemente, foi realizado no mesmo período, as tradicionais exposições e  um trilhão.

Segundo o diretor do Festival, Jordano Berg, durante os cinco dias de evento, circularam pela cidade cerca de 25 mil pessoas, entre elas 12 mil motociclistas. “Imaginamos vir para Tiradentes em torno de 1,2 mil motoclubes, sendo que, na região, há aproximadamente 70. Temos o motoclube de Tiradentes, os Enforcados, e motoclubes de São João del-Rei, os Vampiros, Aventureiros, Leopardos entre outros”, conta.

Este ano, a organização decidiu expandir o Festival. Além das praças, o Santíssimo Resort foi escolhido para acolher algumas atividades do encontro. O espaço, segundo Jordano, é mais apropriado para receber os stands dos expositores e dar suporte aos shows do “ Festival de Blues e Jazz”. Além disso, como é um local amplo, pode receber um público maior e e dá mais conforto aos participantes.

 

Amigos, música e estrada

A participação nos encontros de motociclistas é um compromisso inadiável no calendário dos amantes das motos. A vida na estrada é celebrada em cada evento, ultrapassando o status de hobby e se transformando em uma verdadeira paixão e um estilo de vida. “Nas viagens de carro, você aprecia a paisagem. Nas viagens de moto, você faz parte dela”, conta o motociclista do Aventureiros Moto Clube, Weber Soares de Azevedo.

O Festival reuniu motociclistas de toda a região próxima a Tiradentes. Para os participantes, o evento torna-se um momento de confraternização.“Nós nos encontramos, renovamos as amizades, curtimos um bom e velho rock’n’roll e o principal: curtimos a viagem de moto”, explica Weber.

Além da diversão, segundo o motociclista Tiago Denner Vilas Boas, o Festival é uma plataforma de visibilidade para a pilotagem de motos como esporte. “O BikeFest é um dos eventos mais famosos do Brasil. É muito importante, pois divulga ainda mais nosso esporte e dá uma abrangência maior à visão do mundo sobre duas rodas”, informa.

 

História

De acordo com o empresário Jordano Berg, o evento teve início com seu pai, e a tradição permanece. “O Bikefest começou com a reunião de amigos motociclistas, todos proprietários de motos Harley-Davidson, em 1992, em Tiradentes, na casa do fundador, que era meu pai, Guilherme Berg”, conta.

Animados com o encontro, o grupo decidiu se reunir no ano seguinte, na mesma época, o último fim de semana de junho. Assim, em 1993, o número de participantes era bem maior, originando o encontro anual, que hoje completa 24 anos.

Segundo Jordano, Tiradentes foi naturalmente escolhida para sediar o evento. Como o primeiro encontro aconteceu no local, os participantes consideraram o potencial do município e o elegeram como “sede” oficial do evento. “A cidade, por ser histórica, o seu ambiente, a sua culinária e o frio da época contribuíram muito para os motociclistas a adotarem como o ponto de encontro anual”, relata Berg.

 

Trilhão

Na manhã do último dia de evento, domingo (26), pela primeira vez, foi realizado, como encerramento, um “trilhão”. Tendo largada pela manhã, na Praça da Rodoviária, o percurso off-road reuniu uma equipe de cerca de 50 aventureiros, os “trilheiros”. Eles percorreram os arredores de Tiradentes, em um passeio pelas estradas de terra, passando também por Prados, pela comunidade do Bichinho e parte de São João del-Rei.

 

 

Confira a cobertura fotográfica do evento, feita no sábado (25):

TEXTO/VAN: Amanda Rodrigues e Lucas Almeida

FOTOGRAFIA: Juliana Galhardo

Deixe uma resposta