Professores da Escola Allegro no Recital de Inauguração. FOTO/VAN: Thaís Andressa

Nazareno ganha escola de música

Graduados e alunos do Curso de Música da UFSJ investem no ensino da arte em terra nazarenense

Professores da Escola Allegro no Recital de Inauguração. FOTO/VAN: Thaís Andressa
Professores da Escola Allegro no Recital de Inauguração. FOTO/VAN: Thaís Andressa

São João del-Rei é considerada a terra da música, mas sua vizinha Nazareno também se caracteriza pela paixão por essa arte. A Orquestra e Coro de Nossa Senhora de Nazareth e a Banda Municipal, ambas em atividade desde 1907, e a Corporação de Nossa Senhora do Rosário contribuem para a propagação da cultura e consolidação da identidade nazarenense.

A Escola de Música Allegro surge com a proposta de agregar ainda mais às expressões artísticas da cidade. O recital de abertura aconteceu no salão Pe. Francisco de Andrade e contou com exposição de desenhos e pinturas de artistas locais e apresentação dos professores e músicos do projeto.  

O repertório diversificado, com composições de artistas como Adelle, Tom Jobim, Renato Teixeira, entre outros nomes da música nacional e internacional, agradou os apaixonados por música. “Achei incrivelmente encantador, poesia pura. A arte é sempre fascinante, por isso onde se puder propagá-la é imprescindível que o faça”, conta a estudante Kelllen Abreu.

A Allegro está localizada na Rua Geraldo de Souza, n° 4, no Centro de Nazareno.

Para mais informações, acesse a página no Facebook.

 

Os professores

Ana Liberatto, 30, São-joanense, iniciou seus estudos musicais na infância, aos 6 anos de idade, seguindo os passos do pai autodidata, com quem aprendeu os primeiros acordes de violão. Em 2011, Ana ingressou no curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), com a habilitação em canto popular. “Eu fiquei muito satisfeita por estar participando da Escola Allegro, porque tem a ver com o que sou apaixonada, que é a música. O objetivo é levar música, levar arte para as pessoas, que são tão bacanas, simpáticas e acolhedoras, como o povo de Nazareno”, conta.

Wanderlei Geraldo, é natural de Nazareno, e já foi membro da Orquestra Lira Sanjoanense.  O músico formou-se em 2015, no curso de música pela UFSJ, com ênfase em clarineta. Atualmente, exerce atividade como professor no Seminário São Tiago, da diocese de São João del-Rei, e no Centro Cultural do município de São Tiago.

Na Escola Allegro, o professor vai oferecer aulas de clarineta, saxofone, flauta transversal, flauta doce, canto popular, prática em conjunto, coral, regência e programas de edição musical. “A Escola partiu de um desejo meu depois que ingressei na faculdade. Um dos propósitos da Allegro é trabalhar a cultura, seja com dança, teatro, artes visuais, música, e outros”, esclarece.

Ricardo Fabiani Silva e Marlon Deluchi são os outros professores. Ricardo é graduando em música/violão pela UFSJ. Na Allegro, irá ensinar as teorias do baixo elétrico, violão clássico/popular e harmonia na música popular. Já Deluchi será responsável pelas aulas de trombone, trompete, tuba, trompa, regência, programas de edição musical, arranjo, harmonia, composição, prática em conjunto.

O Professor Wanderlei Geraldo conta que o intuito da Allegro é resgatar os valores culturais perdidos e revelar os talentos. O professor ressalta a importância do ensino das artes e do entretenimento possibilitado. “Todas as artes têm um papel importante para a sociedade, em suas variadas vertentes. A arte tem missão de alegrar o público”, lembra.   
TEXTO/VAN: Thais Andressa

Deixe uma resposta