Número de adeptos à corrida cresce cada dia mais em Resende Costa

Samuel e Luiz Nei correm cerca de 15 Km por treino.

A corrida de rua é um esporte que vem conquistando seu espaço em Resende Costa. Com algumas competições organizadas e muitos atletas aderindo à prática, a corrida é um dos esportes que mais cresce no município. Os resende-costenses Luiz Nei Resende e Samuel Santos começaram a correr há cerca de três anos e já disputaram diversas competições, conquistando medalhas e divulgando o nome de Resende Costa por Minas Gerais e até fora do estado. 

Os atletas participam de competições quase todos os fins de semana. Já estiveram em Barbacena, Tiradentes, Dores de Campos, São João del-Rei, Divinópolis, Extrema, Juiz de Fora etc. Fora de Minas, Luiz Nei e Samuel correram em Piquete (SP) e na Serra da Itatiaia (RJ). Luiz Nei destaca a saúde como principal benefício do esporte: “Sempre me preocupei com a saúde e o esporte me ajuda a mantê-la bem. Por isso, também busco trazer as crianças para a corrida”.
Samuel, que iniciou no esporte antes do amigo Luiz Nei, diz que a corrida o ajudou a ficar longe dos vícios e ainda fala sobre outros ganhos: “A quantidade de amigos que conquistamos durante essas competições é incrível. É muito bom conhecer novas pessoas”. Sobre as competições e conquistas, o maratonista comenta: “Ao ver que poderíamos correr ao lado de profissionais nos interessamos pelas competições e sempre que disputávamos a gente voltava com um troféu. Hoje nós visamos também às medalhas, troféus e o nome no atletismo de Resende Costa”.

Os maratonistas treinam bastante, correndo aproximadamente 15 km por treino e já colecionam vitórias importantes, como a corrida de Piquete, vencida por Samuel e as provas de Juiz de Fora e Divinópolis, conquistadas por Luiz Nei. Além das tradicionais corridas de rua, os dois adotaram outra modalidade: a corrida de montanha, que é caracterizada por um percurso mais cansativo, que exige muito da condição física do atleta, visto às dificuldades do trajeto, que conta com morros, pedras e rios. “Às vezes o atleta que na rua se sobressai não consegue o mesmo desempenho nas montanhas”, afirma Luiz Nei.
Apesar do crescimento do esporte, os atletas acreditam que a corrida ainda não teve o reconhecimento necessário pelo poder público, mas esperam que isso mude com a nova administração. “Pedimos apenas um pouco de atenção para o atletismo. Acredito que já podemos também organizar uma corrida de montanha em Resende Costa, já que temos percurso para isso”, diz Samuel. Segundo os atletas, o único apoio que recebem acontece quando organizam alguma prova em Resende Costa, fora isso, fazem tudo por conta própria, o que não sai barato.

O prefeito Aurélio Suenes está disposto a contribuir para elevar a modalidade esportiva e os nomes dos atletas resende-costenses: “O primeiro passo é definir um planejamento sobre quantos eventos podem ser feitos no município em um ano. Depois, a prefeitura pode incluir a corrida em eventos de destaque, como aniversário da cidade e outros. Pode também apoiar os atletas em eventos de destaque regional, estadual e nacional, desde que seja feito uma associação envolvendo atletas interessados nesta modalidade. Com isso, podemos ter a oportunidade de repassar recursos através de convênios e levar o nome de Resende Costa para outras regiões. Sobre a estrutura, entendo que essa modalidade não exige muito, mas podemos ajudar  na sinalização e segurança das vias públicas, sonorização, divulgação e premiação dos atletas”, diz o administrador público.

Emanuelle Ribeiro

Deixe uma resposta