Boato de que foram investidos quase R$200 mil reais é desmentido pela Prefeitura. FOTO: Rio 2016/Marcos de Paula

Prefeitura de SJDR desmente boato sobre gastos com a Passagem da Tocha Olímpica na cidade

Em meio a várias críticas contra a realização do evento e boatos de investimentos altos, a cidade promoveu, no dia 15, momentos únicos para quem prestigiou de perto

 Boato de que foram investidos quase R$200 mil reais é desmentido pela Prefeitura. FOTO: Rio 2016/Marcos de Paula
Boato de que foram investidos quase R$200 mil reais é desmentido pela Prefeitura. FOTO: Rio 2016/Marcos de Paula

No último dia 15 de maio, São João del-Rei atraiu os olhares de milhares de pessoas pela passagem da Tocha Olímpica. A cidade foi umas das 328 escolhidas pelo Comitê Olímpico Internacional para fazer parte do roteiro oficial de revezamento pelo Brasil. Porém, na semana seguinte, houve, principalmente na internet, diversas especulações a respeito do valor total gasto pelo governo são-joanense para a organização do evento, que teve duração apenas de uma hora.

Após boatos de que foram gastos 180 mil reais dos cofres da Prefeitura, a assessoria da entidade enviou uma nota para a reportagem da VAN UFSJ, reforçando que os valores gastos não ultrapassaram 25 mil reais. A quantia custeou despesas com estruturas para o público, saúde, sonorização, sinalização de trânsito e publicidade.

De acordo com as informações oficiais, a maior parte do investimento veio de patrocínio. “Todo o custo do revezamento da Tocha no Brasil ficou por conta dos patrocinadores, Banco Bradesco, Nissan e Coca Cola, conforme ocorreu em Londres, em 2012. O Bradesco, portanto, colaborou a nível nacional, uma vez que ele é o patrocinador oficial do evento”.

A assessoria do município enfatiza que outras entidades são-joanenses também colaboraram com a realização do revezamento. “A prefeitura contou também com o apoio logístico e operacional de outros setores como o Departamento de Trânsito, o DAMAE, as Secretarias de Cultura e Turismo, Infraestrutura e Obras, Educação, Meio Ambiente, Saúde, Finanças, Administração, enfim, todos os que contribuíram, trabalharam e torceram para o sucesso de toda a programação”.

Segundo o comunicado, o ganho mais importante para São João del-Rei foi a interação com a população que, durante uma manhã de domingo, viu o símbolo das olimpíadas passar pelas ruas históricas. Um marco que muitos só vão vivenciar uma vez na vida. 

 

Experiências que ficarão na memória

Luiz Felipe, morador da cidade de Tiradentes, participou do revezamento após se inscrever em uma promoção da Coca-Cola. FOTO/VAN: Amanda Rodrigues
Luiz Felipe, morador da cidade de Tiradentes, participou do revezamento após se inscrever em uma promoção da Coca-Cola. FOTO/VAN: Amanda Rodrigues

O dia 15 de maio de 2016 ficará marcado tanto para São João del-Rei quanto para as pessoas que participaram e prestigiaram a passagem da Tocha Olímpica, símbolo dos Jogos Rio 2016. É o caso de Luiz Felipe do Carmo Jaques, que foi um dos revezadores da Tocha na cidade. Ele conta que, quando fez sua inscrição para participar por uma promoção, não acreditava que conseguiria ser selecionado.” Quando recebi o e-mail dizendo que havia sido selecionado, foi meio difícil de acreditar, porque, apesar da esperança, sabia da dificuldade de ser selecionado no meio dos milhões de inscritos para conduzir a Tocha”, relembra.

Luiz Felipe também conta que as expectativas foram as melhores por se tratar de um momento único e de um símbolo que une vários povos. Sua aprendizagem vem da experiência única de ver crianças, adultos e idosos, todos aplaudindo o Fogo por onde passava. “Percebi que realmente o fogo olímpico é bem mais que uma simples tocha passeando por cidades. Ela passa por mãos diferentes, pessoas diferentes e histórias diferentes e une tanto aqueles que a conduzem quanto os que participam observando, pois o envolvimento de quem está assistindo é tão grande quanto o de quem está conduzindo”, avalia.

O presidente da Associação de Corredoras de São João del-Rei (Ascorrei), Raimundo Aparecido, conta que também não tinha esperanças de ser convocado para participar do revezamento, porém ficou surpreso quando surgiu o convite. “Tinha visto na internet que era possível se inscrever, mas não tive muito interesse, porque era muita gente. Então, o Prefeito (Helvécio Reis) me convidou para ser um dos condutores da Tocha. Senti prazer por ser escolhido no meio de tantos atletas de destaque”, conta.

Assim como para Luiz Felipe, para Raimundo, a maior aprendizagem é a alegria das pessoas que foram ver a passagem da Tocha. Para ele, um evento como esse é de extrema importância para a cidade, pois incentiva a população a praticar esportes e as empresas a investirem mais no município. “O que me deixou mais feliz com minha participação foi perceber o envolvimento das pessoas, porque foram ver a Tocha. A passagem, além de incentivar a população a praticar esportes, também incentiva empresários a investirem  e atrai o turismo”, afirma.

Raimundo foi convidado pela Prefeitura para fazer o revezamento. FOTO: Facebook/Raimundo Aparecido
Raimundo foi convidado pela Prefeitura para fazer o revezamento. FOTO: Facebook/Raimundo Aparecido

A professora Renata Carvalho Moraes relatou que, quando a cidade foi escolhida para o revezamento da Tocha, a escola em que ela trabalha aceitou o convite de levar seus alunos para prestigiarem o evento. E a espera pela passagem foi de muitas expectativas. “No momento de passagem da Tocha realmente foi um sentimento único. Uma mistura de euforia, prazer, patriotismo e dever cumprido”, conta.

Para a professora, o momento foi um ato de cidadania. “Nosso município tem prioridades, por isso, algumas críticas foram feitas. Mas, sem dúvida, foi um marco para cada um que lá pôde estar e presenciar um momento tão importante e especial. Um momento de cidadania”.

 

TEXTO/VAN: Amanda Rodrigues

COLABORAÇÃO: Anna Virginia

 

Deixe uma resposta