Moradores das comunidades de Águas Santas e César de Pina não receberiam mais a correspondência em casa, caso as AGCs fossem fechadas. FOTO: Flávio Moraes

Possível fechamento de Agências Comunitárias de Correios afeta bairros de Tiradentes

Moradores das comunidades Águas Santas e César de Pina teriam que buscar suas correspondências na agência central

Moradores das comunidades de Águas Santas e César de Pina não receberiam mais a correspondência em casa, caso as AGCs fossem fechadas. FOTO: Flávio Moraes
Moradores das comunidades de Águas Santas e César de Pina não receberiam mais a correspondência em casa, caso as AGCs fossem fechadas. FOTO: Flávio Moraes

Desde o início do mês de junho, houve uma comoção sobre o fechamento dos postos de correios nos bairros Águas Santas e César de Pina, em Tiradentes.  A situação já está sendo regularizada, mas levantou debate sobre a acessibilidade dos moradores em bairros mais afastados do centro.

A medida foi proposta como forma de corte de gastos pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, que enfrenta problemas financeiros em todo o país. Os moradores desses bairros deveriam, então, se dirigir à Agência de Correios no centro de Tiradentes para buscar suas correspondências.

Para o responsável pela Agência Comunitária do bairro Águas Santas, Ricardo Gonçalves de Castro, essa ação não pode ser benéfica para a comunidade, pois os moradores deveriam se deslocar até Tiradentes, o que seria inviável para quem depende de ônibus. “O fechamento seria prejudicial. A viagem seria desses bairros até São João del-Rei e, de lá, para Tiradentes. Seriam quatro viagens para buscar uma carta que talvez nem estivesse lá”, explica.

A professora e moradora da comunidade das Águas Santas, Maria do Carmo da Silva, acredita que o fechamento da agência dificultaria a vida dos moradores, uma vez que as correspondências em geral, incluindo as contas, não chegam nas mesmas datas. “Se parar, vai ficar muito complicado! Às vezes, chega uma conta  em um dia, e as outras só chegam depois. Não temos condições de ir a Tiradentes sempre.  Só teremos prejuízo!”, afirma.

Os moradores se reuniram com a Câmara de Vereadores na segunda-feira (13) a fim de reivindicar a continuidade do serviço dessas Agências Comunitárias.

O Prefeito de Tiradentes, Ralph Justino, informou que esteve em reunião com os vereadores da cidade e a empresa na última terça-feira (14) e que um novo convênio está sendo preparado. “Espero tudo resolvido em 15 dias”, conclui.

 

As Agências Comunitárias

As AGCs, como são chamadas, são regulamentadas por meio de convênios entre Prefeituras Municipais e os Correios. Têm como objetivo principal “viabilizar, no mínimo, a prestação dos serviços postais básicos em pequenas localidades com população superior a quinhentos habitantes, bem como em áreas urbanas onde predomine o interesse social, e a exploração econômica de serviços postais não se mostre viável”, conforme define o item 3.1, da Instrução Normativa nº 1, do Ministério das Comunicações.

 

TEXTO/VAN: Rebeca Oliveira

COLABORAÇÃO: Ícaro Chaves

Deixe uma resposta