Amigos e familiares aguardam candidatos finalizarem a prova.

Primeiro​ ​dia​ ​de​ ​ENEM​ ​em​ ​São​ ​João​ ​del-Rei​ ​movimenta​ ​a​ ​cidade

O exame abrangeu candidatos de diversas faixa etárias. Dentre eles, o senhor José Teixeira, que aos 75 anos de idade deseja cursar medicina.

 

O primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) foi neste domingo (5) e em São João del-Rei, a aplicação das avaliações ocorreu sem grandes problemas. A cidade recebeu candidatos de outros municípios da região como Santa Cruz de Minas e São Tiago. O trânsito teve maior fluxo de carros  próximo ao Campus Tancredo de Almeida Neves (CTAN UFSJ) não havendo, assim, muitos atrasos. O segundo dia de prova será no próximo domingo (12).      

Este ano, o ENEM passou por algumas mudanças. A personalização dos cadernos de questões com nome e o número de inscrição do candidato e cartão de resposta vieram encartados e identificados na prova para maior segurança.  A aplicação das provas são em dois domingos e não mais em um único final de semana, atendendo, principalmente, aos sabatistas (pessoas que guardam os sábados por motivos religiosos). A redação foi realizada no primeiro domingo, junto às provas de linguagem, código e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias. O segundo domingo será voltado para matemática e ciências da natureza e suas tecnologias.

A maior parte dos candidatos saíram do local de prova às 18-30h, pois apenas após esse horário seria permitido que o candidato levasse o caderno de questões consigo.
A maior parte dos candidatos saíram do local de prova às 18:30h, pois apenas após esse horário seria permitido que o candidato levasse o caderno de questões consigo. – Foto/VAN: Yasmim Nascimento

A estudante de química de 21 anos, Estefani Souza, realizou o ENEM  com o intuito de mudar de curso. Para ela, que estava há algum tempo sem contato com a prova, essa nova formulação é benéfica para os participantes. “Eu preferi. Achei mais tranquilo por ser em dois finais de semana. Apesar de eu achar muito cansativo, para mim, que não gosto da área de humanas, ser tudo de uma vez só, pelo menos estaremos descansados para a próxima etapa”. concluiu.  

A redação teve como tema: “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”, inesperado por grande parte dos participantes.  A design de sobrancelhas de 19 anos, Fernanda Milena de Carvalho, foi pega de surpresa pelo assunto. “Eu não esperava o tema de jeito nenhum. Achei fácil de falar, só não esperava ele. Não tinha feito redações sobre. Acredito que a maioria dos meus concorrentes também não imaginaram esse tema.” afirmou.

Aos quase 76 anos de idade quer cursar medicina

O aposentado José Miraldo Teixeira, de 75 anos, realiza o ENEM desde 2013 com o objetivo de ingressar no curso de medicina. Teixeira já cursou economia em São Paulo em 1966 e formou-se em Contabilidade na Universidade Federal de São João del-Rei em 2010. “Agora eu quero cursar medicina como uma experimentação. Uma ampliação de horizontes. Se eu não conseguir esse ano, ano que vem eu tento novamente.” salientou.

Para o assíduo estudante de Piedade do Rio Grande, município próximo a São João del-Rei,  a nova formulação da prova foi positiva. “Eu achei mais prático, mais fácil de lidar com a prova, Em relação ao conteúdo, difícil sempre é. Linguagens são questões muito longas, o que acaba nos desconcentrando e tem toda a pressão do tempo.” afirmou o candidato que se prepara, agora, para o próximo domingo de prova.  

O fluxo de carros aumentou principalmente no término na prova.
 O fluxo de carros aumentou principalmente no término na prova. – Foto/VAN: Yasmim Nascimento

Números do ENEM no Brasil

Dos 6,73 milhões de inscritos no ENEM deste ano, 30,2% (2,03 milhões) não compareceram ao primeiro dia de prova. Esse é o maior índice de abstenção desde 2009, quando foram registradas 37,7% de ausência. Segundo o Inep, 273 participantes foram eliminados logo no primeiro dia do exame. Desclassificados por descumprimento de regras gerais do edital, foram 264 candidatos e 9 por terem algum equipamento identificado pelo detector de metais.

 

Texto/VAN: Yasmim Nascimento
Colaboração: Bárbara Morais
Fotos/VAN: Yasmim Nascimento

Deixe uma resposta