Projeto de alfabetização de idosos abre inscrições

Aulas restauram autonomia e mudam a vida de idosos são-joanenses

 

O programa de alfabetização de idosos em São João del-Rei está com as inscrições abertas para cidadãos com mais de 60 anos que possuam interesse em aprender ou praticar a leitura e escrita. A iniciativa veio do Departamento de Pedagogia da UFSJ e requer apenas o RG para aqueles que desejam se inscrever. As aulas acontecem às segundas, quartas e sextas, das 17h30 às 19h00 na sala 1.47 do Campus Dom Bosco.

Em uma sociedade onde cada vez mais se depende da tecnologia, a alfabetização mostra-se necessária para aqueles que desejam autonomia. Raimunda Bezerra, 72, está no curso há duas semanas e afirma que a leitura e a escrita lhe fazem falta para tudo. “Quando chega o natal, eu tenho que pedir meu filho para escrever um cartão porque eu mal sei escrever meu nome”, complementa Raimunda ainda afirma que isso a atrapalha a usar o telefone e outros aparelhos eletrônicos. “Eu fico querendo mandar mensagens para as pessoas. Tem o grupo da família, mas eu só posso mandar áudio porque eu não sei escrever”.

Idosos durante a aula de alfabetização. – Foto/VAN: Isabela Souza

O projeto é encabeçado pela professora Mônica Ávila, também da Pedagogia, e segundo ela, a ideia surgiu a partir do fato de que não há na cidade espaços destinados exclusivamente para a alfabetização de pessoas com mais de 60 anos de idade. Para a docente, o letramento pode mudar a vida destes cidadãos. “A pessoa que busca a alfabetização passa a compreender o mundo numa perspectiva crítica. E, ao transformar a si mesma pode gerar mudanças no seu entorno, na sua comunidade”, reforça.

As aulas são ministradas por uma bolsista do curso preparada para ensinar os inscritos sob o método Paulo Freire. “Há a necessidade de formar, na prática, pedagogas que saibam lidar com as demandas desse tipo de educando”, salienta Mônica.

Helena Maria da Silva, 72, está no programa desde 2006 e afirma que gosta muito. “Alguma coisa que eu sei eu costumo ensinar aos outros. Eu aprendi muita coisa que eu não sabia […] Enquanto eu estiver aguentando eu venho no projeto”, declara.

Aluna do projeto há quase quatro anos, Maria das Graças Silva, 63,  atualmente escreve seu livro. Segundo ela, o incentivo da família e dos professores foi essencial e admite: “No início foi um pouco difícil pois eu não sabia ler nem escrever”. Hoje, Maria se considera vitoriosa. “Se eu tivesse que passar por tudo de novo para chegar onde estou hoje, eu voltaria e passaria por tudo”, diz.

Maiores informações sobre o projeto podem ser adquiridas com a professora Gabriela, pelo número (32) 99962-3818.

 

Texto/VAN: Isabela Souza Roldão
Foto/VAN: Isabela Souza Roldão
Colaboração: Rafael Nascimento

Deixe uma resposta