Protetores dos animais alertam organização da 24ª Cavalgada da Inconfidência

      Os protetores dos animais estão preocupados com a 24ª Cavalgada da Inconfidência, que acontecerá nos dias 20 e 21 de abril em São João del-Rei e Tiradentes. “Apoiamos a homenagem ao mártir Tiradentes, mas alguns fatos que envolvem abandono e maus tratos de cavalos nos deixam preocupados”, explica a presidente da Sociedade São Francisco de Proteção aos Animais, Mara Nogueira.

      Estima-se que mais de mil cavaleiros e amazonas participaram da última edição da cavalgada e neste ano, não deve ser diferente. Este esporte é bastante comum e é desenvolvido no mundo todo e, para ser praticado com prazer, é necessário prestar atenção em alguns aspectos, como observa João Marcelo Lins, veterinário especialista em eqüinos: “Os animais devem estar em bom estado de saúde antes, durante e após a cavalgada. Para isso é necessário cuidar da alimentação, do treinamento e do transporte do animal. Também é necessário observar o ferrageamento, que deve ser feito, pelo menos, dois ou três dias antes do evento para que o animal se adapte e para que dê tempo de corrigir possíveis problemas antes da viagem”.
      Entretanto, de acordo com Mara Nogueira, nem todos se preocupam com estas questões ao participarem do evento: “Os organizadores vão à frente mostrando para o público seus mais belos exemplares de raça, bem tratados, saudáveis. No final da cavalgada estão os “pangarés”, desnutridos, famintos e tristes”. Ainda segundo Mara, muitos animais ficam à mercê de cavaleiros bêbados e exaltados “que promovem verdadeiro espetáculo de terror em cima dos cavalos”.
      O estudante de zootecnia, Victor de Assis, defende o esporte: “Quem realmente gosta de cavalgada trata bem seus animais. É um esporte tradicional, deve apenas ser realizado com bom-senso para tudo correr com segurança, tanto para os cavaleiros quanto para os animais”. Mas parece que nem todos tem bom-senso: “Já tive que recolher dois animais que de tanto apanharem ficaram completamente estafados e não conseguiram chegar ao destino. Um foi deixado em um terreno baldio nas proximidades da ponte que dá acesso a Santa Cruz de Minas. O outro cavalo não resistiu ao cansaço, maus tratos, e faleceu em frente ao antigo matadouro, perto da cachoeira em Santa Cruz de Minas”, contrapõe Mara.
      Em 2012, a Cavalgada da Inconfidência terá início às 8h no Parque de Exposições de Tiradentes e deve seguir para São João del-Rei a partir das 10h. O percurso deve durar cerca de duas horas e meia e o encerramento será marcado por um concurso de marcha e show sertanejo. Para evitar que ocorram novos casos de morte ou abandono de animais, Mara Nogueira pede um policiamento mais ostensivo: “Precisam fiscalizar a cavalgada para que esta tão merecida homenagem a Tiradentes cumpra o seu verdadeiro objetivo. Alguns cavaleiros bêbados abandonam seus cavalos e são levados para suas casas por alguns amigos. Pena que os cavalos não sabem fazer o mesmo”.
      Reportagem: Rafaela Aguiar.
Para copiar e reproduzir qualquer conteúdo da VAN, envie um e-mail para vanufsj@gmail.com, solicitando a reportagem desejada. É simples e gratuito.

Deixe uma resposta