Prova eletrônica aumenta em quase 20% o índice de aprovação em exames de legislação

 Um levantamento feito pela Circunscrição Regional de
Trânsito (CIRETRAN) de Barbacena comprovou que, após a implantação do sistema
de prova eletrônica para o exame de legislação o índice de aprovação dos
candidatos à primeira habilitação aumentou entre 15 e 20 por cento. Além de o
teste ser mais rápido e com menos possibilidade de fraude, as pessoas conferem,
de imediato, a sua pontuação num painel de resultados afixado na parede.

Para
o delegado regional de Polícia Civil, Marcus Vinícius de Paiva, a substituição
do tradicional exame escrito pela prova eletrônica propiciou maior garantia e
agilidade, além de economia de recursos humanos e materiais financeiros. “Este
sistema vem dar maior transparência, eficiência, segurança e velocidade no
processo de habilitação”, afirma o delegado.
Uma
das principais vantagens do exame eletrônico é agilidade para se obter o
resultado. O desempenho pode ser conhecido logo após o término. Outro benefício
é a eliminação da etapa de preenchimento da grade de respostas. Na prova
impressa, o resultado era divulgado em, no mínimo, cinco dias e as respostas
deviam ser transferidas para um cartão-resposta, o que tomava muito tempo do candidato.
O
sistema de provas eletrônicas foi desenvolvido pela Companhia de Tecnologia da
Informação do Estado de Minas Gerais (PRODEMGE) e conta com um banco de 600
questões, atualizadas quinzenalmente. O candidato, por meio de identificação
biométrica sorteia 30 questões no momento de dirigir-se à máquina para iniciar
o teste.
Para
o recém motorista, João Victor Machado, o sistema deixou a prova mais prática.
“Fazer a prova eletronicamente oferece muito mais praticidade, além de otimizar
o tempo, permitindo realizar o teste com mais tranqüilidade”, comenta. Everton
Mendes, que adquiriu a habilitação há quatro meses, disse que para as pessoas
interadas com as novas tecnologias o sistema é bem simples, mas para os não
habituados pode oferecer complicações. “O sistema é muito bom e prático.
Contudo, candidatos que não possuem muito contato com computador e máquinas
eletrônicas podem enfrentar dificuldades”, pontua.
Em
Barbacena, as provas são realizadas na Unidade Administrativa Integrada (UAI),
localizada à rua Silva Jardim 304, Bairro Boa Morte. A marcação da prova pode
ser feita pela internet ou nos centros de formação de condutores. Por dia são
oito turmas, com dez alunos cada, disponibilizados em cabines
individuais, numa sala equipada com câmera de vigilância.
“Barbacena
é a única cidade do interior de Minas com o sistema”, afirma delegado
Há dois
anos, candidatos à carteira de motorista de Barbacena trocaram o papel e a
caneta pelo computador na hora de fazer o exame de legislação, assim como quem
renova a habilitação ou tenta uma nova licença para dirigir.
De acordo
com o delegado regional da Polícia Civil de Barbacena, Marcus Vinicius de
Paiva, a cidade foi a primeira do interior de Minas Gerais a inaugurar o
sistema de provas eletrônicas de legislação de trânsito.
“Barbacena
inaugurou o sistema de provas eletrônicas lodo após o DETRAN em Belo Horizonte
e até hoje é única cidade do interior que possui o sistema em pleno
funcionamento. Em Uberaba o sistema acaba de entrar em fase experimental”,
afirmou o delegado que acrescentou: “A utilização do meio
eletrônico agiliza o processo, possibilitando a implementação de novos horários
de provas, ou seja, a expansão do atendimento”.
Paiva
explicou que o sucesso do sistema de provas eletrônicas está relacionado com a
capacidade da equipe da CIRETRAN de Barbacena. “Temos uma equipe muito
bem-preparada e disposta”, afirmou. Na cidade, as provas podem ser realizadas
de segunda a sexta-feira, entre às 8h e 17h. A cada horário é possível que dez
candidatos possam realizar os exames ao mesmo tempo.
Texto e Fotos: Ingrid Andrade
   —
Para copiar e reproduzir qualquer conteúdo da VAN, envie e-mail para vanufsj@gmail.com, solicitando a reportagem desejada. É simples e gratuito.

Deixe uma resposta