Skip to main content

Rodrigo Sampaio é um músico completo

“A
música é a mais bela das artes da qual eu não ficaria sem e que me deixa
extremamente feliz. A música é a arte que mais toca as nossas sensações”. Essas
são as palavras do musicista Rodrigo Sampaio. Nascido na cidade de Conceição de
Macabu, localizada no estado do Rio de Janeiro, Rodrigo já passou por diversas
cidades, como Nova Friburgo, Rio de Janeiro, Goiânia; contudo, foi em São João
del-Rei, juntamente com sua família materna, que o músico cresceu e alavancou
sua carreira.

A
sua paixão pela música foi sendo construída ao longo dos anos. Quando chegou a
São João del-Rei, no ano de 1988, Rodrigo, por curiosidade, começou a
acompanhar e ouvir, de modo acanhado, as reuniões da Associação de Coroinhas. Foi
nessa entidade que deu seu primeiro passo para construir sua carreira de
músico. Além de poder estudar flauta doce, Sampaio pode desenvolver mais um
talento: o canto. Lá, estudou canto gregoriano e também latim.

Formado
em piano pelo conservatório de São João del-Rei, em 1997, Rodrigo também
decidiu estudar mais instrumentos por meio de cursos técnicos,  dedicando-se ao piano, flauta doce e
transversal. Mesmo com tantos estudos, Sampaio queria ir ainda mais além, foi
então, estudando pela UEMG, que conseguiu um diploma de graduação em música, focalizando,
principalmente, o piano.

Galgando
degrau por degrau, o musicista alcançou mais uma conquista, no ano de 2003, ao tornar-se
regente da Orquestra São-Joanense. Emocionado, o músico declarou:


“Foi uma experiência musical fantástica, porque, de repente, você não produz
nenhum som, mas você se torna o técnico do time: você conduz o som”.
Segundo
ele, quando está regendo, deve haver uma doação completa para que a música saia
bem; se no final conseguir arrancar os aplausos da platéia, significa que o trabalho
foi realizado com sucesso.

E
as oportunidades não pararam por aí. Em 2004, se tornou regente da Orquestra
Sinfônica. O amor pelo ofício é tão grande que o músico deixou até mesmo de
fazer sua avaliação final na universidade para poder reger a orquestra. “Quando
você está com o grupo ali, vê que o grupo já treinou, está ensaiado, no dia da
apresentação, é maravilhoso! Você se solta por completo”, afirmou.

Hoje,
o músico declarou se sentir realizado profissionalmente em relação à música:


“Quando estou regendo, é um encontro com Deus, pois sou eu, a música, os
músicos, o público, ou seja, há uma interação; tudo circula, vem os aplausos;
ser músico é ser feliz”.
Rodrigo
Sampaio é professor de piano em São João del-Rei e Barbacena; ensina percepção
musical, dá aulas particulares de piano, é músico nos finais de semana em
eventos sociais e casamentos; também é regente titular e presidente da
Orquestra Ribeiro Bastos e, no próximo ano, retornará ao cargo de regente da
Orquestra Sinfônica. “Sou feliz por ter escolhido a música”, finalizou Sampaio.
Texto:
Leonardo Duque
Foto:
Leonardo Duque

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: