Social (de azul) e Goiás (de verde) abriram os jogos pelo grupo H. FOTO/VAN: Anna Virginia

Social representa o futebol São-Joanense na Taça BH

São João del-Rei recebe partidas da competição

Social (de azul) e Goiás (de verde) abriram os jogos pelo grupo H. FOTO/VAN: Anna Virginia
Social (de azul) e Goiás (de verde) abriram os jogos pelo grupo H. FOTO/VAN: Anna Virginia

A Taça BH de Futebol Júnior, disputada por atletas sub-17, é  uma das principais competições para a categoria de base no Brasil. Este ano, quatro cidades recebem o torneio, entre elas, São João del-Rei. Os jogos acontecem no Estádio Joaquim Portugal (o campo do Athletic, em Matozinhos). São duas partidas por dia, e a próxima rodada é amanhã (15), a partir de 13h30. O valor cobrado pela entrada inteira é R$ 20. Deficientes físicos, maiores de 65 anos e menores de 12 não pagam pelo ingresso.

As 32 equipes que participam da disputa são divididas em oito grupos. São João del-Rei é a sede do grupo H, do qual fazem parte: Fluminense, Goiás, Palmeiras e Social. Os dois primeiros colocados de cada grupo classificam-se para as oitavas de final.Nesta próxima fase, a cidade do sinos irá recepcionar mais dois times: Cruzeiro e Coritiba, que já garantiram a classificação pelo grupo D e virão enfrentar os melhores colocados do grupo H, no domingo.

O time da casa

O Social é a única equipe São-joanense presente na competição. O supervisor de futebol do time, Willer Souza, avalia que a preparação para a Taça BH foi melhor nesta edição, visto que, em 2016, a disputa do campeonato mineiro começou em abril, o que possibilitou o entrosamento da equipe e a aquisição de ritmo de jogo. Willer destaca, ainda, a empolgação dos atletas para a disputa da Taça BH, e a importância da competição como vitrine para os jogadores. “A Taça BH é a nossa menina dos olhos”, pontua.

O atacante do Social, José Júnior, conta que é a primeira vez que participa da competição e está muito feliz com a experiência. “É uma chance única, e a expectativa é muito grande, porque a gente sonha com oportunidades em times maiores”, revela.

Aldo Nunes é um dos voluntários na organização da Taça BH e é sucinto quando questionado sobre o que o motiva a participar da equipe de apoio: “o futebol, a paixão pelo esporte”. Aldo ressalta a relevância da Taça BH no cenário nacional. Para ele, sediar a competição ajuda na valorização do futebol em São João del-Rei, sobretudo, da categoria de base. “Com um time de São João disputando, fica melhor ainda”, completa Aldo.

Os jogos

 Jogadores do Goiás (de verde) vibram com o gol marcado pela equipe. FOTO/VAN: Anna Virginia
Jogadores do Goiás (de verde) vibram com o gol marcado pela equipe. FOTO/VAN: Anna Virginia

Os jogos do grupo H começaram na segunda-feira (11) com a partida entre Social e Goiás, que terminou em 1 a 0 a favor do time goiano. O gol foi marcado aos 27 minutos da etapa complementar, pelo jogador Caio César. O Social jogou com um atleta a menos desde os 16 minutos do segundo tempo, quando o goleiro Davyd colocou a mão na bola fora da área para impossibilitar uma chance nítida de gol  do adversário.

Além disso, aos 46 minutos, o Social perdeu mais um jogador: Keffel, que levou o segundo amarelo já nos acréscimos. O atacante do time São-joanense, José Júnior, após a partida, lamenta a derrota, mas demonstra confiança para a sequência do time na Taça BH. “A gente até foi bem no jogo, mas é tudo novo. Então, acho que a ansiedade pesou um pouco. Mas tem competição pela frente, vamos continuar sonhando, porque ainda não acabou”, disse o atleta do Social.

No segundo jogo do dia, Palmeiras e Fluminense se enfrentaram em disputa movimentada. Logo no início da partida, o tricolor carioca abriu o placar. Contudo, quatro minutos depois, o Palmeiras empatou. A expulsão do capitão da equipe, Afonso, aos cinco minutos do segundo tempo não abalou o verdão, que virou a partida aos 30 e ampliou aos 40, fechando o placar em 3×1 e encerrou a primeira rodada como líder do grupo.

 O jogo entre Palmeiras (de verde) e Fluminense ( de branco) foi movimentado. FOTO/VAN: Anna Virginia
O jogo entre Palmeiras (de verde) e Fluminense ( de branco) foi movimentado. FOTO/VAN: Anna Virginia

Na segunda rodada, disputada ontem (13), o Social desbancou o favoritismo do time paulista e venceu o Palmeiras por 1×0, com gol do Washington, aos 18 minutos da segunda etapa. A partida foi marcada por polêmicas com a arbitragem, que teve de ouvir as reclamações do Social acerca de dois pênaltis não assinalados pelo árbitro. Houve, ainda, a expulsão de dois membros da comissão técnica do Social – Ricardo Campos e Cícero Moacir-, aos 30 minutos do segundo tempo, por desrespeito à arbitragem. Além disso, o jogador Cleiton Camargos, do Social, foi  expulso nos minutos finais da partida.

Em um outro jogo, também realizado na tarde de ontem (13), o Fluminense ganhou do Goiás por 2×1. O tricolor carioca abriu o placar com Wendew, aos 16 minutos da etapa inicial. O time esmeraldino alcançou o empate aos 35 minutos do segundo tempo. No entanto, quatro minutos depois, o Fluminense marcou mais um e venceu a disputa. Como se tornou tradição nas partidas do grupo H, jogadores foram expulsos: John, do Fluminense, aos 37 minutos, e Vinícius Lopes, do Goiás, aos 39 minutos, ambos receberam vermelho direto na etapa complementar.

No grupo H, todas as equipes venceram e perderam uma vez. Dessa forma, os times estão com a mesma pontuação (3 pontos), e todos disputam a última rodada com chances de se classificarem para as oitavas de final. Palmeiras é o líder do grupo, seguido pelo Goiás. O Social ocupa a terceira posição, e o Fluminense está em quarto lugar. O próximo adversário do time São-joanense é o tricolor carioca, amanhã (15).

 

Texto/VAN: Anna Virginia

Um comentário em “Social representa o futebol São-Joanense na Taça BH

Deixe uma resposta