Unknown

Social supera dificuldades e arranca empate contra o Santos na Taça BH.

No dia 14 o Social recebeu a equipe do Santos pela taça BH. Saiu perdendo por 2 a 0, resultado que eliminaria a equipe da competição, mas buscou o empate no segundo tempo e, agora, depende de uma vitória simples diante do Red Bull, no domingo, para se classificar à próxima fase.

 

O treinador Cicinho comentou sobre a atuação da sua equipe na partida: “Histórico, heróico. Nós mostramos que o futebol pode ser igualado pela vontade e qualidade.”

 

O Santos iniciou a partida pressionando o time do Social, investindo principalmente nos ataques rápidos pela esquerda com o atacante Rodrygo. As investidas levavam perigo ao gol de Jonatha. O Social segurou esses ataques e começou a pressionar o clube paulista. Aos 14 minutos, Paulo, o camisa 20, fez uma boa jogada na esquerda, avançando pela linha de fundo e cruzando com perigo, mas a zaga santista afastou. O Santos passou a abusar dos lançamentos longos e começou a levar perigo ao gol do Social.

 

Aos 25, após lançamento vindo lá de trás, o meia Lucas recebe no meio, domina a bola e chuta cruzado, marcando o primeiro gol da partida. Aos 30 quase sai o segundo gol da partida, Rodrygo recebe no meio e bate no canto esquerdo, a bola passa com muito perigo próxima a trave do goleiro Jonatha.

 

Nos últimos minutos do primeiro tempo, o Social impôs uma pressão ao time santista, avançando na esquerda, principalmente com Lolote e Cidcley, mas a zaga santista firme afastava o perigo.

 

O Social começou a todo vapor no segundo tempo e, logo no primeiro minuto, quase marcou com o atacante Patrick. Ele recebeu na frente, mas o chute saiu torto, a esquerda do gol. Nos 10 primeiros minutos, o xavante avançava principalmente pela direita, com Gustavo. O time trocava passes, mas não conseguia chegar com perigo efetivo ao gol de Paulo.

 

Aos 16, o zagueiro Douglas comete uma falta na entrada da área e é expulso.  A comissão técnica do Social ficou inconformada, alegando que o zagueiro havia atingido a bola e não o jogador adversário.

 

O time paulista, com um a mais em campo, passou a atacar mais e encontrou o segundo gol aos 30 minutos, quando Moraes fez uma bela jogada na linha de fundo. Entrou na área e bateu cruzado, sem chance de defesa pra Jhonata.

 

Depois do segundo gol, o jogo esquentou e qualquer entrada mais dura virava motivo de reclamação de ambos os lados. Houve, inclusive, um princípio de confusão após Lucas alegar ter sido atingido no rosto.

Com a bola em jogo, aos 34, após levantamento na área, a zaga do time paulista não consegue afastar o perigo e o zagueiro Pedro aproveita e marca o primeiro gol do time São-Joanense. Depois de marcar o primeiro gol, o social foi valente, não desistiu e começou a pressionar o time do Santos em busca do empate.

 

Aos 45, nos últimos minutos de jogo, o xavante consegue um escanteio e o gol de empate veio: João Gustavo sobe mais alto que todo mundo e cabeceia no fundo do gol. Aos 47 o árbitro apitava o fim da partida, Social 2 x 2 Santos.

 

O zagueiro Pedro, emocionado, comentou sobre seu gol: “O professor ficava batendo nessa tecla todo dia dizendo que eu ia fazer um gol. E eu falei que ia fazer um gol importante, graças a Deus esse gol saiu e eu o dedico a minha mãe e meus companheiros.”

 

O treinador do time paulista, Luciano, fez duras críticas a arbitragem e apontou ela como uma das principais responsáveis pelo empate: “A Arbitragem estragou o jogo, infelizmente foi tendenciosa.  Se não tivesse feito o gol de empate, ia ter mais um cinco ou dez minutos. Não tirando o mérito da equipe (do social), mas a arbitragem foi confusa e tendenciosa.”

 

Classificação

 

Ambas as equipes têm mais um jogo e precisam de uma vitória simples para se classificar a próxima fase da competição. O Social enfrenta o Red Bull Brasil no domingo, às 14h, enquanto o Santos enfrenta o Botafogo, às 16h. Os jogos acontecem no estádio Paulo Campos, no Matosinhos.

Texto VAN: Rodolfo Silva

Foto: Clara Mattoso

Deixe uma resposta