11303509_644724022295783_1826246413_n

Taça BH traz quatro equipes da Série A para SJDR

O campeonato – um dos principais torneios de base do pais – terá dez dias de jogos na cidade histórica

11303509_644724022295783_1826246413_n

Caçapa, Eloi, Cacá e André Luiz, comissão técnica do Social Futebol Clube

Definido o grupo do Social na Taça BH de Futebol sub-17, que terá uma das fases em São João del-Rei. O Xavante do Matosinhos enfrentará quatro times de primeira divisão: Sport-PE, Coritiba-PR, Chapecoense-SC e Flamengo-RJ. Segundo o técnico André Luis (Ex-Atlético MG e Nancy-FRA), os cariocas foram um pedido dele, que acabou levando a queda de braço com várias cidades que pleiteavam o Rubro-Negro. A competição organizada pela FMF (Federação Mineira de Futebol) conta com grande prestigio no meio do futebol e terá início 9 de julho. Os jogos terão cobertura completa da emissora SporTV.

O ex-zagueiro falou sobre sua expectativa na competição. “O objetivo nosso é disputar a Taça neste ano e nos próximos quatro. Então, no primeiro ano já pegando grandes esquipes, você acaba ganhando experiência. A gente vê como os clubes grandes jogam”.

Sabendo da diferença técnica que irá enfrentar na Taça BH, por se tratar de adversários já consolidados no cenário brasileiro, André explica a receita para tentar parar os adversários. “Eu falei para os meninos que o futebol só tem favorito antes do jogo. Tem que ter disposição e vontade. Agora é trabalhar para fazer grandes partidas”, finalizou.

Braço direito de André Luís, o auxiliar Cacá também opinou sobre o trabalho que vem sendo realizado neste momento no Social e falou sobre o Urubu Carioca:

11292605_644724018962450_409450124_n

Cacá (no centro) com o treinador do Fluminense Ricardo Drubscky (à direita) e outro membro da comissão

– “O Flamengo é o time a ser batido. Tenho certeza que o Chapecoense, Coritiba e Sport também serão clubes difíceis. Mas todos vão querer mostrar serviço contra o Flamengo. Nós vamos trabalhar muito para fazer bons jogos, para que algum garoto nosso possa se destacar”.

Além de Ricardo Campos, o (Cacá), a comissão técnica do Social buscou um nome com experiência internacional para atuar como Supervisor técnico, Willer Souza. O profissional trabalhou com o irmão de Marcelo Neveleff, hoje treinador do Strikers EUA, time que ficou conhecido mundialmente por receber investimentos de Ronaldo Fenômeno.

Segundo Willer, ele ficou oito anos com o irmão de Neveleff no Rio, abrindo uma empresa que contava com grande prestígio entre equipes e empresários do país. Além disso, eles organizaram a pré-temporada do Independiente da ARG, que foi feita em Porto Alegre, a Copa Pelotas e amistoso em Amsterdã entre Ajax e Independiente. Mais para frente, foi responsável pela logística do Jorge Wilstermann-BOL, na Libertadores de 2011 e, também foi responsável por divulgar a marca Estudiantes-ARG no Brasil, entre outros trabalhos.

11304407_644724015629117_1215979551_n

Willer e Juan Sebastián Verón, ex-jogador do Estudiantes-ARG

Times internacionais

Nesta temporada a competição contará com 40 equipes. Além dos tradicionais clubes da séria A e B do futebol brasileiro, a Taça BH também vai trazer times de várias partes do planeta, como Nacional (Uruguai), Shandong Luneng (China), Club Guaraní (Paraguai) e Boston City F.C. (Estados Unidos).

Texto: Diego Cabral

Fotos: Arquivo pessoal

Deixe uma resposta