19204837_1625780904118480_446343988_o

Tapetes coloridos enfeitam feriado de Corpus Christi

A festa religiosa comemorada 60 dias após a Páscoa movimenta a igreja matriz de São João del-Rei para celebrar o sacramento do corpo e sangue de Jesus Cristo.

19204837_1625780904118480_446343988_o

Em alusão à quinta-feira Santa na qual Jesus instituiu o sacramento da eucaristia, o feriado de Corpus Christi movimenta as cidades de Minas Gerais, devido à grande força da religião católica no estado. São João del-Rei não fica de fora da celebração e tem difundido a tradição dos tapetes ornamentais a cada ano, atraindo fiéis e turistas ao centro histórico da cidade. A igreja do Rosário abre a comemoração da data às 8 da manhã que segue até por volta das 19 horas na Matriz Nossa Senhora do Pilar.

O costume da confecção e exposição dos tapetes vem dos colonizadores do Brasil e tende a abordar temas religiosos relacionados a sacristia. Eles são produzidos com restos de serragem, pétalas de flor, pó de café e tudo aquilo que é capaz de levar cor e beleza para as ruas das cidades. Os tapetes costumam ficar no caminho da procissão como forma de enfeitar a passagem dos fiéis. Além disso, tem-se o hábito de expor tapetes tecidos por seguidores do catolicismo nas janelas das casas dos moradores podendo, ou não, serem vermelhos conforme a tradição.

O guia turístico da matriz, Edir, nos conta a respeito do aumento do fluxo de pessoas pela igreja nesta data e enfatiza o grande número de excursões que passam pelas ruas com suas câmeras atentas aos tapetes. Todavia, ressalta que “este ano o número de tapetes está reduzido. Acredito que os fiéis ficaram com medo da chuva dos últimos dias”.

Além do número de pessoas, o Sacristão Alexandro comentou sobre a adesão das demais igrejas à festa de Corpus Christi. Servindo, assim, de incentivo à participação da população na celebração.

Ademais, a moradora do centro histórico, dona Rita, falou a respeito dos enfeites que fez questão de pôr em sua calçada. “Moro aqui desde que me entendo por gente. Via minha mãe bordar os tapetes e agora só continuo a tradição”, ela explica  que aderiu também ao hábito dos tapetes desenhados nas ruas e acredita alimentar a sua fé nesses pequenos detalhes.

O feriado chegou ao fim prometendo expandir a comemoração a cada ano que passa. Fiéis saíram satisfeitos e com suas almas renovadas para seguir mais um ano até a próxima festa.

Texto/VAN: Victoria Souza

Imagens/VAN: Victoria Souza

19349479_1625780787451825_988466581_o

Deixe uma resposta