Foto 2

“Tiradentes em Cena” deste ano discute tolerância com muita arte e cultura

Em sua quinta edição, mostra de teatro explana a tolerância em uma semana repleta de manifestações artísticas e culturais, trazendo convidados ilustres

Foto 1

Beth Zalcman e Simone Kalil na peça “Brimas” (foto encontrada na internet, autoria de Guga Melgar)

Entre os dias 19 e 27 de Maio, a cidade de Tiradentes-MG torna-se, pelo quinto ano consecutivo, palco da mostra de teatro “Tiradentes em Cena” que na edição deste ano aborda um tema amplo que gera muita discussão: tolerância. Com programação extensa e a presença de vários convidados especiais, o “evento em que toda a família entra em cena” promete ser, mais uma vez, um prato cheio para os gostam de se emocionar e viver, junto aos protagonistas, histórias marcantes.

Aline Garcia e Fábio Amaral, criadores do evento, sempre trabalharam na área cultural no Rio de Janeiro, então decidiram unir as paixões Teatro e Tiradentes, cidade natal de Aline, materializando assim o que o festival é hoje. Fábio, que é assessor de imprensa e produtor teatral no Rio, nos contou um pouco sobre a escolha do tema deste ano. “Estamos abordando um tema que dará o que falar: a tolerância. Muito bom poder falar de um tema tão atual utilizando as artes cênicas”. Ele ainda conta que as discussões vão além ao tratarem da diversidade, das diferenças, do respeito e muito mais. Segundo Fábio, a mostra propicia a real democratização da arte sendo totalmente gratuita e tendo as portas abertas para todos que desejam participar.

Também conversamos com as atrizes Simone Kalil e Beth Zalcman que trazem para esta edição do evento a adorável peça “Brimas”, indicada ao prêmio Shell de melhor texto em 2015. Simone disse que é muito importante estar trazendo á tona o tema tolerância, pois o teatro é uma forma rica de abrir o fórum das discussões e temáticas uma vez que ele se comporta como um verdadeiro espelho da sociedade no qual está inserido. Segundo ela, a intolerância e o respeito são temas muito amplos porque são vividos no cotidiano, seja em grupos ou comunidades marginalizadas, como a população LGBT, as questões étnicas ligadas ao racismo, ou a questão dos refugiados. A partir disso, Kalil puxa um gancho sobre a peça “Brimas” que traz muito a reflexão sobre a relação das pessoas com o tempo, a ancestralidade, com a família. “A peça fala de travessias, sejam elas físicas, emocionais ou familiares.”

Simone explica que a história da peça se alicerça na história de vida das avós dela e da Beth, sua colega de palco e parceira na criação da peça. Revelando que, coincidentemente, as avós de ambas vivenciaram inúmeras experiências em comum, a atriz destaca a força e a fé inabaláveis dessas duas matriarcas. Além disso a peça discorre acerca do respeito religioso, pois mesmo uma sendo judia egípcia e a outra é católica libanesa, elas se tornam melhores amigas no Brasil. Cenas que cabem exatamente à temática do festival.

A atriz Beth Zalcman revelou como conheceu Simone. Ela disse que faziam um curso juntas e descobriram que ambas queriam relatar, de alguma forma, a histórias de suas avós. Zalcman conta que quando resolveram escrever o texto, surgiram tantas semelhanças entre Marion (avó de Simone) e Esther (avó de Beth), que elas decidiram as tornar amigas num cenário que referencia elementos da cozinha, com malas e tabuleiros de família que também trazem uma história a parte. Para ambas é muito satisfatório descobrir que muitas pessoas se identificam naquelas histórias contadas pelas senhoras.

Quem está ansioso para o evento, desde o começo do ano, é o graduando em Teatro da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) Henrique Leonel de Assis Coelho, que também integra o Teatro de Pedra. Ele disse esperar muitas coisas boas do evento, que já conhecia desde a edição anterior, e também destaca a importância da discussão sobre tolerância para que isso ajude de certa forma, no “combate às hegemonias”. Assim como Henrique, vários estudantes e amantes do Teatro devem prestigiar a mostra ao longo da semana. O evento ainda conta com a presença do ator Roberto Bomtempo, que também compareceu às quatro edições anteriores. Desta vez o veterano se apresenta com a releitura da premiada peça norueguesa “Casa de Bonecas”. A programação completa do evento pode ser encontrada nas redes sociais do “Tiradentes em Cena” e também no site oficial.

Texto: Sagner Alves e Júlia Ribeiro/VAN

Deixe uma resposta