Tradição bicentenária: cachaça do interior de Minas é reconhecida nacionalmente

      Se cachaceiro é quem fabrica a cachaça e não seu consumidor, Rubens Chaves é um verdadeiro representante da categoria. Dono do engenho mais antigo do Brasil ainda em funcionamento, o mineiro tem orgulho da propriedade bicentenária: “Não tenho uma destilaria, tenho um museu que funciona como destilaria”. O alambique da Fazenda Boa Vista funciona na cidade de Coronel Xavier Chaves e é de lá que sai a cachaça Santo Grau de Xavier Chaves, que há dois anos desbancou outras quatro mil candidatas e ficou em primeiro lugar num concurso promovido pela revista Veja para eleger a melhor cachaça do país.

      A fazenda Boa Vista foi comprada por uma tia de Tiradentes, e desde então pertence à família de Rubens. “Meu bisavô por parte de pai, o Coronel Xavier Chaves, era bisneto da irmã mais nova de Tiradentes” explica. Não bastasse o vínculo com o mais famoso dos inconfidentes, Rubens também é parente de outros participantes do movimento. Ele brinca: “Por parte de mãe, eu sou parente do José de Resende Costa Pai e Filho. Juntando com o lado de meu pai, eu me torno, como diziam os militares, um subversivo. Só que de pai e mãe.”
      Este passado ligado à história do Brasil é que motiva Rubens a trabalhar no Engenho. “O que me encantou foi a velhice e a ligação desse lugar com toda essa história. O engenho já tem mais de 200 anos! Puxa, é algo que o Brasil precisa preservar, porque outros alambiques daqui da região já estão em ruínas”, afirma. Desde que comprou o engenho de seu primo na década de 1970, Rubens produz a cachaça artesanalmente, como se fazia antigamente: “Eu molho um pouco o fubá, e o deixo descansando. Aí ele mofa e surgem as leveduras. Depois misturo o caldo da cana com o fubá descansado. Aí é esperar um pouco pra depois destilar”.
      Todos os sábados, o alambique da Fazenda Boa Vista é aberto a visitações. Durante o passeio, os visitantes podem acompanhar o processo de fabricação da cachaça e degustar a iguaria, além de conhecer mais um pouco da história do tradicional engenho pelas palavras do bem humorado Rubens Resende Chaves.
      Reportagem: Thallysson Alves.
Para copiar e reproduzir qualquer conteúdo da VAN, envie um e-mail para vanufsj@gmail.com, solicitando a reportagem desejada. É simples e gratuito.

Deixe uma resposta