Contrato da Viação Presidente é irregular e um edital está aberto para contratação de uma nova empresa

Transporte público volta a ser alvo de reclamações em SJDR

Má qualidade dos serviços prestados e o preço cobrado pela Viação Presidente geram críticas e protestos de usuários

Prestadora de serviços de transporte público em São João del-Rei segue recebendo diversas críticas dos usuários
Prestadora de serviços de transporte público em São João del-Rei segue recebendo diversas críticas dos usuários

O transporte público é tema recorrente nas discussões da população em vários cantos do país e em São João del-Rei não tem sido diferente. O preço da passagem, o estado de conservação dos ônibus, o excesso de passageiros e o mau funcionamento do serviço de bilhetagem eletrônica “DelRei Card” tem ocasionado em uma enxurrada de críticas e protestos contra a Viação Presidente, cujo contrato com a prefeitura ainda é questionado na justiça.

As reclamações mais frequentes são a respeito do aumento da tarifa e do atraso das linhas. Dona Angelina, de 67 anos se queixa: “(O ônibus) Era para passar de 20 em 20 minutos, mas tem hora que a gente fica mais de uma hora esperando no ponto”.  Já Ânia, de 30 anos, conta que o atraso atrapalha o seu horário de trabalho: “Como eu pego dois ônibus, se o primeiro atrasa eu acabo perdendo o outro”. Além disso, ela também se preocupa com as condições mecânicas dos automóveis: “Às vezes, com o balanço, parece que o ônibus vai desmontar!”.

Marina Eduarda Oliveira Campos, integrante do movimento “Não Pago! ”, que luta por melhorias no transporte na cidade, afirma que o aumento no preço motiva a realização dos protestos, mas não é a única reivindicação. “O preço da passagem é sempre o estopim para protestos. O aumento no bolso do trabalhador é muito grande, principalmente para quem ganha salário mínimo. Além disso, a empresa não presta um bom serviço. Nosso movimento está agindo em associações de bairro para atingir outros públicos além dos estudantes e estamos construindo um abaixo assinado, contra o aumento da passagem e a atuação da empresa na cidade.”

Contrato da Viação Presidente é irregular e um edital está aberto para contratação de uma nova empresa
Contrato da Viação Presidente é irregular e um edital está aberto para contratação de uma nova empresa

Como explica o secretário de governo Leonardo Silveira, a situação da Viação Presidente na cidade é irregular e uma concorrência pública para definir uma nova empresa está aberta. “Ela (a Viação Presidente) funciona em caráter precário, até porque não poderíamos deixar a população sem transporte e para contratar uma nova empresa é preciso um longo processo para elaborar o edital, que teve ainda interpelações do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Toda vez que fazemos uma mudança para atender essas demandas, temos de dar tempo às empresas fazerem suas propostas”. O Secretário afirma que algumas empresas já se mostraram interessadas em assumir o transporte público e realizaram visitas técnicas para conhecer a cidade. O novo edital prevê que os alunos carentes tenham passe livre, que atende em partes às demandas dos manifestantes.

 

O que fazer para melhorar o serviço de transporte público?

Além dos protestos e da realização do abaixo-assinado, outra forma de buscar melhorias no serviço de transporte público São-joanense é através da ouvidoria da prefeitura, como explica o ouvidor-geral William Carvalho. “Os usuários que desejarem fazer críticas, reclamações, denúncias ou elogios a qualquer serviço da prefeitura ou de seus prestadores (como a Viação Presidente) devem ligar para o número 156. Somente assim a prefeitura toma conhecimento e poderá realizar as punições cabíveis” explica William.

No entanto, poucas pessoas procuram a ouvidoria para solucionar os problemas. A VAN requisitou, através de Lei de Acesso à Informação, o total de reclamações e elogios feitos pela população à Viação Presidente em 2015 e 2016, que você confere no documento abaixo. Foram apenas quatro reclamações e uma crítica.

Ofício

A equipe da VAN procurou os representantes da Viação Presidente por diversas vezes, tanto por telefone quanto pessoalmente, para buscar esclarecimentos e ouvir a opinião da empresa sobre os fatos apresentados, mas nenhum nos atendeu.

TEXTO/VAN: ANDRÉ LAMOUNIER, LUCAS MARANHÃO E REBECA OLIVEIRA

Deixe uma resposta