Turma de ex-alunos se reencontra em São Tiago

Há muito tempo, turmas escolares de São Tiago, ao completar anos de conclusão de estudos, buscam se reunir com ex-colegas para relembrem os tempos de escola e aproveitar para partilhar e reviver histórias marcantes.

Margarete Ramos, ex-aluna do Curso Primário, fala sobre como foi reencontrar seus amigos de escola após tanto tempo: “através do Facebook, no grupo Memórias de São Tiago, foi possível realizar este primeiro encontro com os colegas que não víamos há quase cinco décadas. O encontro une vidas simples, vividas com honestidade, sem gestos espetaculares. As aparências exteriores jamais foram contempladas, em momento algum paramos para conversar sobre bens materiais”, conta Margarete.

Margarete comenta ainda que o dia do reencontro foi ainda mais marcante por ter sido o seu  aniversário, no dia 8 de fevereiro. Na foto antiga, em preto e branco, do Grupo Escolar Afonso Pena Júnior, que cada um trazia nas mãos, desfilavam os rostinhos angelicais e “nós, atônitos com aquele momento singular, procurávamos saber quem era quem. Na intimidade daquele nosso encontro, foi divino recordar a vida de tantas dificuldades que passamos. Já estamos fazendo contatos para nos unirmos novamente com a turma completa de 22 alunos, no mês de setembro, na Festa do Café com Biscoito”, ressaltou Margarete.

Jane Resende também relembra dos tempos do antigo Grupo Escolar. “No mês passado, revivemos um momento muito especial em nossas vidas, pois conseguimos fazer uma pequena reunião com nossos ex-colegas de escola. Foi uma oportunidade de lembrar os grandes momentos que vivemos juntos. Nos encontramos do lado de fora da escola, ficamos na pracinha conversando, confraternizamos e revivemos um momento que era muito comum para nós: irmos de pés descalços para a escola. Éramos muito pobres e nem tínhamos o que calçar. Um fato curioso é que na turma tinha um aluno filho do único comerciante que vendia tecidos e calçados, lá pela época de 60, e até ele ia descalço. Alguns iam com um pé de uma cor e outro calçado totalmente diferente. Lembramos do material escolar, que às vezes era preciso apagar para escrever de novo, da merenda, das dificuldades… Mas também de ter vivido num tempo de simplicidade e alegria”, lembra Jane Resende.

Para Carlita Coelho, que fez recentemente o encontro com sua turma, “esses encontros têm sido algo de muito bom para recordar, reviver os momentos felizes, para nos lembrar-nos da professora, dos colegas, para trocar ideias, avaliar a “caminhada” – no nosso caso, dos 50 anos após a conclusão do 4º ano primário”. Foi bom sentir o carinho da nossa querida professora. Embora tenha se passado muitos anos, estar ali foi uma oportunidade de sentir também a ternura e o carinho dos ex-colegas. E nós percebemos que, apesar de 50 anos, a professora continua a Dona Antônia e os colegas continuam como crianças, igual na época de 1963”, conclui Carlita.

No Ano de 2011, a professora Lúcia Silva conseguiu reunir, em um grande evento, 410 alunos. A turma, que fez o magistério de 1973 a 1998, contava na época com 714 estudantes.  Segundo a professora, a vontade de reencontrá-los foi o principal motivo para realizar um encontro desse porte. “Queria muito matar saudades e relembrar o tempo da criançada na escola, os cânticos, as brincadeiras, os momentos cívicos, os recreios, as Festas Juninas e Papai Noel; e muitas outras brincadeiras. Momentos que em estiveram juntos, e de que têm grandes saudades”, lembra a professora.

VAN/Marcus Santiago

Deixe uma resposta