FOTO: Flickr Museu Regional de São João del- Rei/ Lays Vieira

Uma nova maneira de enxergar e criar a arte

A Simbio nasceu da vontade de instigar artistas a trabalharem em áreas diferentes e da curiosidade em ver o resultado de parcerias inusitadas

FOTO: Flickr Museu Regional de São João del- Rei/ Lays Vieira
FOTO: Flickr Museu Regional de São João del- Rei/ Lays Vieira

A 5ª edição da Exposição Simbio já chegou à cidade. O acervo fica exposto  até 28 de agosto no Museu Regional de São João del-Rei, de segunda a sexta, das 9h às 17h30, e, aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 16h. O projeto aborda temas contemporâneos, por meio da arte colaborativa, da simbiose artística e se preocupa com a interação constante entre público e profissionais de arte contemporânea.

De acordo com o gestor de eventos e idealizador da Simbio, Jeff Santos, a ideia surgiu em 2008, com o intuito de criar um projeto que instigasse e provocasse os artistas para que trabalhassem em áreas diferentes das usuais. Além disso, o objetivo é propor parcerias inusitadas e ver o resultado final; por exemplo, uma obra criada por um fotógrafo e um músico.

Este ano o projeto foi viabilizado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte, pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais  e patrocinado pela Oi. É produzido pela Mercado Moderno e tem apoio institucional da Fundação Clóvis Salgado, da Secretaria de Cultura de Minas Gerais e da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). Após a captação de recursos, Jeff Santos e Francisca Caporali, que são responsáveis pela direção artística do projeto, realizam a seleção dos participantes a partir de pesquisa e análise da produção de novos artistas mineiros e, por fim, acompanham os selecionados durante o processo de criação das obras para a Simbio.

Esta é a primeira edição itinerante do evento. Em 2016, a mostra aconteceu em Belo Horizonte e em São João del-Rei. Segundo Jeff Santos, a logística de transporte das obras nem sempre é simples; é necessário o apoio de instituições que irão receber a exposição. Além disso,  é preciso que os artistas concluam as obras dentro dos prazos pré-estabelecidos e que sejam respeitadas as exigências das leis de incentivo.

Exposição Simbio no Museu Regional de São João del-Rei FOTO: Flickr Museu Regional de São João del- Rei/ Lays Vieira
Exposição Simbio no Museu Regional de São João del-Rei FOTO: Flickr Museu Regional de São João del- Rei/ Lays Vieira

 

A subjetividade da arte

 

A Simbio pretende mostrar a produção artística de uma nova geração e também fazer com que o público enxergue essas obras por um ângulo diferente. “Por trás de cada obra, existe uma rede de colaboradores das mais diferentes áreas. Para os artistas, criamos essa necessidade da parceria. Para o público, o resultado são obras que dialogam e transitam em diversos campos da arte”, ressalta Jeff Santos.

A artista plástica Cássia Macieira, participante desta edição, destaca as diversas maneiras de fazer arte que a Simbio promove e reflete sobre seu  vídeo Convívio. Resultante de uma oficina de criação de bonecas na Ocupação Resiste Isidoro, o principal não era o produto final, mas o convívio e a troca de saberes com a comunidade, salienta.

O designer gráfico Everton Valadares ficou sabendo da exposição pela internet e foi visitá-la. Uma das características que lhe chamou atenção e o fez se interessar pelo evento foi a proposta de intercâmbio entre diversos artistas. Ele também cita o foco criado no caminho que os artistas percorreram para chegarem aos resultados. E relata o fascínio pelos processos criativos que cada um utiliza para materializar suas ideias.

Everton comenta sobre a visão dos artistas e sobre como isso influencia a visão da população. Chama a atenção para  a disseminação dos olhares dos artistas da metrópole, para o fato de complexidade e simplicidade serem questões totalmente subjetivas. E também cria uma ligação entre a exposição e a profissão que exerce. “Meu trabalho depende do que eu vejo, ouço ou sinto, e a Simbio explora isso, aguça sentidos, pensamentos e ideias”, declara.

Nesta edição, Belo Horizonte e São João del-Rei foram as selecionadas para receberem a exposição. Contudo, Jeff Santos não descarta a possibilidade de expandir o projeto nos próximos anos.
TEXTO/VAN: Scarlet Freitas

Deixe uma resposta