XII Exposição dos alunos do Ateliê/Escola de Desenho Maristela Guedes acontece em Barbacena

Aconteceu em Barbacena entre os dias 5 e 11 de novembro a XII Exposição
dos alunos do Ateliê/Escola de Desenho Maristela Guedes. Mais de 192 trabalhos
artísticos foram expostos nas mais variadas técnicas, feitos por alunos de
diversas faixas etárias. As obras puderam ser contempladas no Centro
Ferroviário de Cultura (CEFEC), com entrada franca.
Maristela Guedes, professora e organizadora do evento, explica as
motivações da exposição: “Nossa exposição anual é uma culminância dos trabalhos
desenvolvidos durante todo o ano, por todos os alunos, nas diferentes fases do
curso. Acontece há doze anos. Costumo dizer que quem canta quer ser ouvido,
quem escreve quer ser lido, portanto, quem desenha quer expor seus trabalhos
para a apreciação do público”. “É um momento importante para os alunos, a
complementação do trabalho, um exercício de humildade até, já que expor é se
expor. Ao mesmo tempo é também uma forma de valorizar a produção de cada um e,
de quebra, dar uma levantada na autoestima”, acrescenta Guedes.
Para Sônia Discacciati, artista expositora, o evento é interessante “para
as pessoas entenderem que arte não é só pintura com tinta, dá para fazer arte
com vários materiais”. A artista ainda argumenta sobre a importância da arte: “A
arte é uma forma de não enlouquecer, você coloca para fora seus sentimentos.
Não fica aquilo agarrado, e quando você coloca para fora você cura as suas
angústias”.
Já para a artista Silvana Silveira, que atua na arte desde 1976, a exposição significa
uma forma de “expressar meus sentimentos, de ter contato com outros artistas”.
E sobre o curso, declara: “A professora é uma gracinha, é uma artista que te
passa segurança do que está fazendo, incentiva a expressar o melhor que você
tem, a arte”. Segundo Silvana, a arte é mais que uma terapia. A visitante, Bruna
Aguiar, também gostou da iniciativa: “Eu achei muito bacana ter esse tipo de
coisa em Barbacena, essa cultura. A gente não é acostumada com muitos desses
eventos aqui. Acho até bacana para as crianças conhecerem a arte e os artistas”,
comenta.
O estímulo

A temática da exposição varia a cada ano. Para o tema de 2012, foi
escolhida a Literatura. Segundo Maristela Guedes, “o tema é opcional, apenas
sugerido, mas tem sempre grande aceitação entre os alunos. É um estímulo para
que cada um, em qualquer fase do curso, faça suas próprias pesquisas e
desenvolva um trabalho pessoal. Este tema partiu de um convite dos responsáveis
pela Biblioteca Municipal Honório Armond, em comemoração pelos 130 anos da
biblioteca, já que no ano passado homenageamos a Sociedade de Cultura Musical
com o tema A Música”.
Maristela explicou que para essa exposição, houve uma novidade: o público
foi convidado a votar nos trabalhos, como uma forma de promover a interação com
a exposição. “Este ano, além da votação, tivemos também a Galeria do Visitante.
Um espaço para que qualquer visitante pudesse expor seu desenho, produzido ali
mesmo, num cantinho planejado para tal, com papeis e lápis de cor à vontade”,
completa. Ainda de acordo com a professora, a visitação foi satisfatória: “Tivemos
este ano uma média de 84 visitantes/dia, o que é um bom marco para sete dias de
exposição. No dia 15/12 serão revelados os vencedores do voto popular juvenil,
adulto e infantil, mais os vencedores do voto especial por categoria, formado
por profissionais de artes visuais e ex alunos”, conclui.
Reportagem e fotos: Bruna de Faria.
Para copiar e reproduzir qualquer conteúdo da VAN, envie um e-mail para vanufsj@gmail.com, solicitando a reportagem desejada. É simples e gratuito.

Deixe uma resposta